Planejamento lança novo Portal de Compras do Governo

 


O governo federal disponibilizou o novo padrão do Portal de Compras do Governo Federal. O projeto, lançado nesta quarta-feira (14), segue as características estabelecidas pela Identidade Digital do governo.

 

A página agora é dividida de acordo com o interesse do usuário, seja ele um cidadão, fornecedor ou um órgão público que deseja realizar uma licitação. As licitações programadas para esta quinta-feira, 15, não serão alteradas.

 

O novo portal também terá uma seção voltada para a capacitação de usuários. Nesta nova área, servidores públicos, fornecedores, pregoeiros e gestores terão acesso vídeos, tutoriais e manuais.

 

Será disponibilizado, ainda, um ambiente de ensino à distância onde será possível se capacitar em temas relacionados ao sistema Comprasnet e ter orientações sobre o funcionamento das compras governamentais. Toda a documentação disponível no antigo portal já foi migrada para a nova versão.

 

“Esperamos que o usuário tenha uma melhor experiência ao navegar no novo portal e que isto possibilite que um número maior de pessoas se interesse pelas licitações públicas”, afirmou Loreni Foresti, secretária de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento (SLTI/MP).

 

Acessibilidade

A página também obedece aos padrões de governo eletrônico estabelecidos pela SLTI, como o Modelo de Acessiblidade de Governo Eletrônico (eMAG). Ao seguir este modelo, o novo portal torna-se acessível para pessoas com deficiência. “Nosso desejo é tornar os sítios governamentais universais e o uso do eMAG melhora a navegabilidade de um portal para todas as pessoas”, complementou Foresti.

 

Em caso de dúvidas sobre a utilização do sistema ou problemas de navegação, entre em contato com os técnicos da área por meio do seguinte endereço eletrônico: css.serpro@serpro.gov.br.

 

Dados

Todos os dias, cerca de 400 licitações são feitas por meio do Sistema de Compras do Governo Federal, o Comprasnet. São pregões eletrônicos para a aquisição de bens e serviços comuns; contratação de empresas para a realização de obras pelo Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC); e tomadas de preço para a aquisição de serviços de engenharia, por exemplo.

 

Somente no último ano, as compras públicas de bens e serviços ficaram em torno de R$ 68,4 bilhões. Durante o período, foram realizados 223,2 mil processos licitatórios.

 

(Fonte: Ministério do Planejamento)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!