Tribunal autoriza licitação para compra de 23 mil novas lixeiras no DF

Secretaria de Transparência encontrou irregularidades em contratos antigos. Só em São Sebastião, indícios de sobrepreço chegam a R$ 57 mil.

 

O Tribunal de Contas do Distrito Federal autorizou o processo de licitação para a compra de 23 mil novas lixeiras. No Cruzeiro, as lixeiras foram instaladas há dois anos e já estão com vários problemas de manutenção. No Plano Piloto, muitas lixeiras estão velhas e não comportam tanto lixo. Em Taguatinga, há vários casos de depredação.

 

Em julho do ano passado, a reportagem da TV Globo mostrou as novas lixeiras do Recanto das Emas que foram compradas por R$ 1,2 mil cada uma, preço acima do mercado. No Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), a licitação de novas lixeiras, que previa cada uma a R$ 777, foi suspensa.

 

Para investigar denúncias de superfaturamento, a Secretaria de Transparência do DF fez uma auditoria em oito administrações: Cruzeiro, Sobradinho, Itapoã, São Sebastião, Riacho Fundo I, Taguatinga, SIA e Santa Maria.

 

O resultado aponta indícios de sobrepreço no Itapoã, e falhas, como a não instalação das lixeiras, em Taguatinga. Além disso, foram verificados possíveis danos aos cofres públicos. Só em São Sebastião, o prejuízo chega a R$ 57 mil. Para trocar as que estão estragadas, o GDF decidiu comprar 23 mil lixeiras novas. O novo modelo é mais resistente, de aço galvanizado, com travas antifurto. A licitação das 23 mil lixeiras agora está concentrada na Novacap. O valor máximo previsto para cada uma é R$ 1.274.

O Tribunal de Contas chegou a suspender a licitação e pediu esclarecimentos sobre o edital, mas depois da análise, não viu problemas no preço.

 

(Fonte: g1)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!