Treze empresas disputam licitação dos radares em Maringá

25 de Setembro de 2017

Treze empresas apresentaram propostas para a licitação de escolha dos novos responsáveis pela instalação e manutenção de radares de velocidade nas ruas e avenidas de Maringá, no norte do Paraná. A abertura dos envelopes com documentos dos participantes da licitação ocorreu nesta segunda-feira (25).

De acordo com o edital de licitação, a empresa vencedora deverá manter em operação 40 pontos de radares que farão o monitoramento de 80 faixas de rolamento.

De acordo com o secretário municipal da Mobilidade (Semob), Gilberto Purpur, é esperado que, até dezembro, os radares estejam em funcionamento.

O município prevê o pagamento de até R$ 3,3 milhões, por um contrato de 12 meses, para a implantação e reativação dos equipamentos. A fiscalização com os radares foi interrompida em 2016 em Maringá.

Ainda de acordo com o secretário, em razão do volume de documentos apresentados pelas empresas na licitação, é possível que as propostas de preços só sejam divulgadas na terça-feira (26).

Os equipamentos deverão contar com tecnologia OCR (sigla em inglês para Reconhecimento de Caracteres Óticos) – que permite a leitura de placas para identificação de veículos roubados, com envio das informações para as autoridades.

A via que deve receber mais equipamentos será a Avenida Nildo Ribeiro da Rocha, com cinco radares.

Esta é a segunda tentativa da prefeitura em licitar a implantação de radares. A primeira licitação foi agendada para 27 de julho, no valor de R$ 4,6 milhões para o monitoramento dos mesmos 40 pontos – R$ 1,3 milhão a mais do que as cifras do novo edital.

A disputa foi cancelada pela prefeitura, após questionamentos do Observatório Social de Maringá. Membros do Observatório apontaram fragilidades no primeiro edital, como falta de informações na planilha de custos.

Confira os pontos que devem receber radares, segundo a prefeitura:

 

•             Avenida Adv. Horácio Raccanello Filho, com três radares.

•             Avenida Joaquim Duarte Moleirinho, número 1.886;

•             Avenida Alexandre Rasgulaeff, número 5.487;

•             Avenida Alziro Zarur, número 976;

•             Avenida Arquiteto Nildo Ribeiro, com cinco radares, na altura dos números 928, 1.068, 2.468 e 3.211, além de um no Conjunto Borba Gato, s/n

•             Avenida Cerro Azul, número 1.686;

•             Avenida Comendador Amorim Pedrosa Moleirinho (antiga Avenida Itororó), número 449;

•             Avenida Dona Sophia Rasgulaeff, com dois radares, na altura dos números 1.736 e 1.875

•             Avenida Doutor Alexandre Rasgulaeff, número 4.282;

•             Avenida Doutor Gastão Vidigal, com dois radares, na altura dos números 865 e 884

•             Avenida Doutor Luiz Teixeira Mendes, número 2.454;

•             Avenida Duque de Caxias, com dois radares, na altura do número 1.421;

•             Avenida Euclides da Cunha, número 283;

•             Avenida Franklin Delano Roosevelt, número 1.837;

•             Avenida Mandacaru, com três radares, na altura dos números 886, 1.590 e 1.767

•             Avenida Morangueira, com quatro radares, na altura dos números 764, 971, 3.236 e 3.520

•             Avenida Nóbrega, número 1.054;

•             Avenida Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, número 169;

•             Avenida Senador Petrônio Portela, número 378;

•             Avenida Tuiuti, número 2.747;

•             Avenida Kakogawa, 451

•             Contorno Sul, com cinco radares:, na altura dos números 5.522 (nos dois sentidos), 8.109, 8.258 e 10.855

•             Rua Vereador Arlindo Planas, número 1.723.

Fonte: G1

 

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!