Transporte público de São Vicente terá licitação neste semestre

Garantia é do prefeito Luís Claudio Bili; atualmente, sistema é feito por vãs e micro-ônibus

 

São Vicente realizará licitação para o transporte público municipal. Segundo o prefeito, Luis Cláudio Bili (PP), a previsão é de que a concorrência seja realizada até junho deste ano. Atualmente, o sistema é operado pela Cooperlotação por meio de vans e microônibus.

 

“Fizemos um decreto para disciplinar a questão do transporte municipal para prepararmos uma licitação, que eu não tenho dúvida que ocorrerá ainda no primeiro semestre”, afirmou. A concorrência será voltada para a gestão do serviço.

 

O decreto citado pelo prefeito Bili foi publicado no início de dezembro e estabelece regras para o transporte municipal. A iniciativa, que passa a valer este mês, tem o objetivo de aperfeiçoar o sistema e o atendimento aos passageiros em São Vicente. Ela também prevê a integração com o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

 

No documento estão previstas regras como padronização da frota, contratação de seguro para indenizar usuários por danos de acidentes e implantação de sistema que impede a circulação dos veículos com as portas abertas. O decreto estabelece ainda a criação de cadastro único do motorista e cobrador e a função de coordenador de linhas nas Associações.

 

O documento também concede à Secretaria de Transportes (Setrans) novas formas de fiscalização e orientação. Recusar o transporte de maiores de 60 anos e pessoas com deficiência física, por exemplo, será considerada infração grave, sujeitando a multa de R$ 600.

 

A Cooperlotação atua com 360 veículos e é responsável pelo transporte oficial de passageiros na Cidade. A tarifa atual é de R$ 2,60 e, segundo a Prefeitura, não há previsão de aumento.

 

No início do ano passado, após a Administração Municipal anunciar alterações no sistema, permissionários e funcionários (motoristas e cobradores) das lotações protestaram na Câmara Municipal. Em seguida, foram realizadas audiências públicas para tratar das melhorias no transporte público da Cidade.

 

Tarifas são reajustadas na Região

Os usuários do transporte público na Região devem preparar o bolso. Isso porque a partir de quarta-feira, as tarifas dos ônibus metropolitanos serão reajustadas em 12%. Os novos preços variam de R$ 2,65 a R$ 10,60 dependendo da quilometragem percorrida.

 

Em Praia Grande, a passagem municipal custa R$ 3,30. Antes era R$ 2,90. A tarifa foi reajustada no último dia 28 de dezembro. De acordo com a Administração Municipal, o aumento de 13,79% segue a média das cidades que já reajustaram seus valores e que solicitou à concessionária, em contrapartida, o aumento da frota de ônibus.

 

Bertioga teve a tarifa do transporte municipal reajustada no último dia 1 de dezembro. O valor passou de R$ 2,80 para R$ 3,10. Segundo a Prefeitura, a alta não ocorria desde outubro de 2012.

 

A Prefeitura de Itanhaém está analisando a planilha de custos encaminhada pela concessionária. O relatório enfoca a questão da elevação dos pneus, peças e combustível, que aumentaram os custos operacionais do transporte. A tarifa ainda segue com o valor de R$ 2,60.

 

Em Santos, a tarifa deve permanecer R$ 2,90 pelo menos até março. O valor não é reajustado desde janeiro de 2012.

No município de Cubatão, a tarifa municipal custa R$ 2,85 para ônibus e vans. Segundo a Prefeitura, não há previsão de reajuste.

 

Peruíbe é o município que possui a tarifa mais baixa da Região (R$ 1,60). A Administração Municipal não prevê aumento.

 

(Fonte: Diario do Litoral)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!