Taubaté abre licitação para contratar empresa para obra viária

A Prefeitura de Taubaté abriu licitação para contratar a empresa que vai fazer uma das 50 obras de infraestrutura viária na cidade. A escolha será feita enquanto a administração municipal aguarda a liberação de US$ 60 milhões que devem ser emprestados pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

 

Segundo a prefeitura, ao todo devem ser feitas 50 obras de trânsito nos próximos quatro anos. O projeto aprovado pela Câmara terá que passar por três etapas burocráticas para ser aprovado. A primeira é a solicitação vai para a secretaria do Tesouro Nacional, que irá analisar o empréstimo.

 

Em seguida, a documentação segue para a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, que é avalista do contrato e vai estudar e discutir com as partes cada item do contrato. A terceira parte é quando o processo vai para a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal, que autoriza ou nega o empréstimo para o município. A previsão é que esse processo leve cerca de três meses para ser concluído.

 

Mesmo sem o dinheiro na conta, a prefeitura já vai abrir as licitações. A expectativa é que os contratos sejam assinados depois do fim deste processo para que as obras comecem imediatamente.

 

A primeira delas deve ser a interligação da região da Estiva com a Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro (SP-123), pela estrada do Pinhão. A parte da interligação já existe, desde a Estiva até a região da fábrica da Alstom. Todo o trecho que ainda falta já tem licenças ambientais e basta apenas ter o dinheiro na conta para que a obra comece.

 

“Nós vamos abrir as licitações condicionadas à assinatura do contrato, assim esse processo que demora 90 dias já estará concluído e poderemos iniciar as obras no fim do segundo semestre”, afirmou o secretário de governo Eduardo Cursino.

 

Além da estrada do Pinhão, outras duas obras devem ser feitas no início do projeto: o anel viário vai ligar a estrada do Barreiro até a Osvaldo Cruz (sp-125), estrada que liga Taubaté a Ubatuba; e a duplicação da estrada do Barreiro.  “Eu passo a tarde e fico parado cerca de 15 minutos no trânsito. Espero que com essas obras o tráfego melhore”, disse o garçom Luiz Almeida.

 

A prefeitura informou ainda que primeiro precisa fazer essas três grandes obras para conseguir executar as outras que estão planejadas.

 

(Fonte: G1)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!