Taques diz que seu governo economizou R$ 1 bilhão e dá nota 6,6 ao secretariado

O governador Pedro Taques informou, esta tarde, que seu governo reduziu em mais de 30% as despesas de custeio das secretarias e demais unidades do governo, em comparação ao governo anterior, e não desacelerou as atividades desempenhadas em todo o Estado. Ele disse que a redução de custos ficou dentro do planejado e que representa a mudança que se comprometeu a implementar desde que assumiu.

 

No primeiro ano de sua gestão, Taques também previu que foram economizados R$ 700 milhões em contratos de obras e prestações de serviços que foram tornados na gestão de Silval e passaram por auditoria. “Fizemos muito nesse primeiro ano e ainda tem muito por fazer. Atribuo nota 6,6 para o trabalho do governo, dos secretários e quero melhorar mais. Quero um desempenho melhor”, disse o governador, durante encontro com diretores dos maiores sites de notícias do Estado( dentre eles Só Notícias).

 

Ele descartou mudanças no primeiro escalão e declarou que ninguém é insubstituível. O governador faz acompanhamento e monitoramento, através de um sistema de gestão, das ações de cada secretaria, das obras, planejamento, licitações, novos projetos, arrecadação, gastos pasta por pasta. “Essa é a diferença de gestão”, expôs, sobre a forma com que vem conduzindo o governo e inspecionando passo a passo o trabalho da equipe e cobrando resultados cada vez melhores.

 

Ele pretende aprimorar o desempenho das secretarias estaduais e planeja, tirar um dia a semana, para ir nas secretarias e agilizar decisões com os secretários. Taques disse que manteve reunião geral com secretariado e voltou a cobrar “mais empenho” para resolver os principais problemas e agilizar obras Taques está concluindo planejamento das principais obras para 2016, com construção de escolas modelo em diversas cidades. Foram pavimentados mais de 500 km de rodovias estaduais. Ele não confirmou a saída de Wilson Santos da liderança do governo na Assembleia e declarou que ambos conversarão em janeiro.

 

“Ele é muito bom articulador, acha que devemos ter alternância de líderes e vamos discutir em janeiro a questão da liderança”. O governador manifestou que quer a permanência dele na função. ” Estamos tendo um bom relacionamento, harmonioso com a Assembleia e os deputados”,analisou Taques, acrescentando que mais de 80 projetos enviados pelo governo no primeiro ano foram aprovados. O governador também falou sobre a criação da CPI para investigar alguns promotores e procuradores que receberam créditos trabalhistas (governos anteriores) e se as cartas de créditos emitidas continham supostas irregularidades. Ele avalia que a CPI não pode ter fins políticos e que representa um instrumento de investigação do legislativo. Taques defendeu o Ministério Público. “É sério e decente

 

(Fonte: Só Noticias)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!