Serviços de trem vão custar R$ 405 mil

A Prefeitura de Rio Preto vai gastar mais de R$ 405 mil na contratação de maquinistas e serviços de zeladoria para tentar colocar o Trem Caipira nos Trilhos. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico concluiu pregão para contratar a empresa Alt Tec Serviços Técnicos em Geral para o fornecimento de maquinistas por R$ 118,7 mil.

 

Outros R$ 287 mil serão pagos a empresa Evidency Serviços Ltda pela prestação de serviços de zeladoria. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Alex de Carvalho, essa é mais uma etapa concluída do projeto, que se arrasta no Executivo desde 2008 – durante a gestão do ex-prefeito Edinho Araújo (PMDB).

 

Segundo Alex, o próximo passo seria a realização de nova licitação para contratação de empresa para a instalação de chaves de desvio de trilhos com valor estimado em até R$ 800 mil. “Essas chaves vão possibilitar a execução de manobras do trem na linha férrea quando ele estiver, por exemplo, no distrito de Engenheiro Schmitt”, afirmou Alex, que não estipula data para a conclusão do projeto.

 

Ele disse que ainda precisar aprovar documentação junto a América Latina Logística (ALL) e Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O custo mensal para manter o trem será de R$ 70 mil. Em março do ano passado, o prefeito Valdomiro Lopes (PSB) fez uma viagem de reinauguração do trem turístico, que tem autorização para percorrer o trecho de aproximadamente 10 quilômetros entre as estações ferroviárias de Rio Preto e do distrito.

 

A primeira viagem foi feita por Edinho, mas depois o trem foi para a garagem. O Ministério do Turismo já liberou R$ 819 mil para comprar a composição e o vagão. O Ministério Público Federal (MPF) investiga suposta improbidade no caso.

 

(Fonte: Diario Web)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!