Sem licitação, Prefeitura de VG gasta R$ 2,1 milhões com medicamentos

Com dispensa de licitação, a Prefeitura de Várzea Grande contratou pelo valor de R$ 2,1 milhões a empresa Dental Centro Oeste para fornecer medicamentos. Os produtos serão utilizados para atender as necessidades do Pronto Socorro Municipal.

 

Conforme o extrato 099/2015, o contrato vai vigorar por até 150 dias, ou seja, em torno de cinco meses. Os remédios serão destinados para tratamento aos pacientes com infartos e aqueles que necessitam de antibióticos.

 

Os serviços serão prestados pela empresa até que seja homologado o novo processo licitatório que a Prefeitura Municipal planeja lançar para compra de medicamentos. Porém, não há previsão de quando deverá ser lançada a contratação via licitação.

 

A Secretaria de Saúde de Várzea Grande sustenta que os últimos processos licitatórios foram fracassados e a dispensa de licitação só foi autorizada após uma consulta ao TCE (Tribunal de Contas do Estado) na qual foi reconhecido que o município poderia adquirir os medicamentos emergenciais enquanto ainda prepara a licitação. Em relação ao preço, poderia ser ofertado valor de mercado para atrair as empresas e não prejudicar os pacientes que necessitam de tratamento.

 

A saúde pública de Várzea Grande apresenta altos níveis de insatisfação com o Pronto Socorro sendo até interditado por órgãos de vigilância diante da total precariedade. A prefeita Lucimar Campos (DEM) tenta reverter a situação de caos na segunda maior cidade do Estado.

 

Fonte: Folha Max

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!