Seinf realiza licitação para a reforma e ampliação do Hospital de Laranjal do Jari

A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf) realizou na manhã desta terça, 2, a licitação para reforma e ampliação do Hospital Estadual de Laranjal do Jari. Através da modalidade concorrência, onze empresas adquiriram o edital e duas participaram do certame.

 

Essa é a segunda licitação que a Seinf promove para a reforma do Hospital de Laranjal do Jari. A primeira passou um ano na Justiça e, após recursos jurídicos, acabou anulada. A expectativa agora é de que, caso não haja embargos, em poucos dias seja conhecida a empresa que irá executar os serviços.

 

“Estamos em fase de análise documental para habilitação das empresas. Houve alguns questionamentos por parte de uma delas, que serão analisados para vermos se condizem com a realidade”, explicou o presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL), Pedro Inajosa.

 

O presidente disse ainda que, nesse modelo de licitação, nem sempre a empresa que apresenta o menor valor fica com a obra, mas sim aquela que apresenta a melhor proposta. O valor estimado da construção é de R$ 24,1 milhões, recurso adquirido junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O prazo para a conclusão dos serviços é de um ano e cinco meses.

 

Uma obra grandiosa

Construído em 1997, o Hospital Estadual de Laranjal do Jari nunca sofreu nenhuma ampliação. A nova reforma realizada pela Seinf irá mais que dobrar sua capacidade de 50 para 103 leitos.

 

Dos atuais 3.000 metros quadrados, a unidade passará a ter 6.900 metros quadrados com a ampliação do bloco existente, aumentando a emergência com novas salas de estabilização, além de novos laboratórios e um banco de leite, até então inexistente no município.

 

A obra prevê também a construção de três novos blocos, dentre eles destaca-se o prédio onde ficará o centro cirúrgico, centro obstétrico e as Unidades de Tratamento Intensivo. A ala possuirá dois pavimentos com ambientes PPP (Pré-parto, Parto e Pós-parto), centro obstétrico com duas salas de parto cirúrgico, UTI infantil com quatro leitos e UTI Neonatal com quatro berços. Na parte adulta, o setor terá UTI com sete leitos e quatro salas de cirurgias. O segundo pavimento do bloco possuirá área de serviços gerais, área de equipamentos e banheiros.

 

O segundo bloco será destinado ao apoio técnico-logístico com serviços de nutrição dietética, esterilização, lavanderia, almoxarifado geral e de medicamentos, oficina e vestiários. O terceiro bloco servirá para a central de resíduos sólidos com autoclave especial para esterilizar os resíduos contaminados.

 

Como já é padrão nas obras de saúde do Governo do Estado, completam os serviços: fluídos medicinais, climatização, gerador próprio de energia, circuito fechado de TV, sistema de sonorização e Sistema de Proteção de Descargas Atmosféricas (SPDA).

 

(Fonte: Chico Terra)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!