São Luiz do Paraitinga abre licitação para terceirizar Carnaval em 2016

Contrato estimado em R$ 625 mil deve reduzir gastos da prefeitura.

Vencedora da concorrência vai explorar comercialmente a festa.

 

Pelo segundo ano consecutivo, São Luiz do Paraitinga pretende terceirizar a folia, considerada uma das mais tradicionais do interior de São Paulo. Com dificuldade financeira para custear o evento, a prefeitura abriu nesta segunda-feira (23) um edital para que uma empresa assuma a organização da festa em 2016.

 

A concorrência prevê um valor mínimo de R$ 625 mil em investimentos em infraestrutura, o que inclui carros de som, iluminação, banheiros químicos, apoio no fechamento de ruas e fornecimento de geradores. Com o valor, a administração a espera reduzir em 50% seus gastos com festa, que atraiu neste ano 140 mil foliões à cidade.

 

Em contrapartida, a vencedora do certame poderá explorar comercialmente trinta barracas com comidas e bebidas durante os cinco dias de evento.

 

De acordo com a Secretaria de Cultura de São Luiz do Paraitinga, a medida foi uma alternativa à proposta inicial, que previa a cobrança de uma taxa ambiental aos foliões. Segundo o governo, como houve atraso para entregar o projeto à Câmara, os prazos tornaram a proposta inviável para o Carnaval do próximo ano.

 

“Como o projeto não foi aprovado mais de 90 dias antes do Carnaval, como prevê a lei, a taxa não poderá ser implantada no ano que vem. Mas esperamos que isso aconteça no carnaval de 2017”, afirmou o diretor de Cultura, Eduardo Coelho.

A taxa que pode ser implantada em 2017 prevê a cobrança para a entrada dos veículos de turistas na cidade durante a folia.

 

Terceirização
No ano passado, a prefeitura tentou , sem sucesso, terceirizar o evento. Um impasse entre a administração municipal e a empresa vencedora da licitação fez com que o contrato fosse cancelado a menos de 15 dias da folia. Em 2013, uma cervejaria quis patrocinar a festa e sugeriu alterações na programação tradicional – após polêmica, a empresa cancelou o camarote e as atrações.

 

Para garantir a tradição das marchinas, a prefeitura diz que a licitação prevê que a administração seja responsável pela parte artística da festa, sem interferência da empresa vencedora da concorrência.

 

Licitação
A abertura dos envelopes está marcada para o dia 21 de dezembro, às 10h, na prefeitura, e o contrato será entra em vigor a partir do dia 11 de fevereiro de 2016.

 

(Fonte: G1)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!