Resultado da nova licitação para serviços de radares sai na próxima semana

 

O Departamento de Estradas de Rodagem do Estado (DER-ES) anunciou que a sessão de abertura das propostas econômicas da concorrência pública para a prestação dos serviços de fiscalização eletrônica das vias estaduais está marcada para o próximo dia 31. Em aviso publicado no Diário Oficial do Estado, o presidente suplente da comissão licitante Eduardo Antônio Mannato Gimenes, confirmou a habilitação de todas as sete empresas/consórcios interessadas no certame, avaliado em até R$ 32,28 milhões.

Participam da fase decisiva da licitação as empresas Data Traffic S/A, sediada no Estado de Goiás (lotes 1 e 2); consórcio Protec – formado pelas empresas paulistas Pró Sinalização e TecDet – (lote 1); consórcio Monitoramento Espírito Santo – formados pelas empresas Sigma, Sinalis, GCT e Talentech, sediadas nos estados de Minas Gerais e São Paulo – (lotes 1 e 2); a paulista Splice Indústria, Comércio e Serviços Ltda (lotes 1 e 2), a mineira Sitran – Sinalização de Trânsito Industrial Ltda (lote 2); o consórcio Velsis X Suprema – duas empresas paranaense – (lotes 1 e 2); além do consórcio Guarapari – composto pela atual detentora do contrato, a paranaense Perkons SA e a RZ Informática – (lotes 1 e 2).

Segundo o edital da concorrência, o objeto da contratação prevê a prestação dos serviços em todas as etapas da fiscalização eletrônica, desde a instalação e manutenção dos equipamentos, até o processamento das imagens captadas e a emissão das notificações (multas) após a validação pelas autoridades de trânsito competentes. A licitação foi dividida em dois lotes, com valores de R$ 18,32 milhões e R$ 14,05 milhões, respectivamente. O lote 1 abrange a fiscalização eletrônica em trechos nos corredores metropolitanos, enquanto o lote 2 está relacionado à operação dos radares em rodovias estaduais.

Na última semana, a direção do DER-ES formalizou a prorrogação da contratação da empresa paranaense. Desta vez, o novo acordo terá vigência de apenas 180 dias – período até a conclusão da atual licitação – ao custo de R$ 4,3 milhões. A Perkons é responsável pelos serviços de fiscalização eletrônica no Estado desde o ano de 2000. Somente no mais recente vínculo, assinado em 2007, a empresa paranaense recebeu cerca de R$ 44 milhões, de acordo com o último aditivo (décimo) assinado em setembro do ano passado.

Por: Nerter Samora
(Fonte: Seculo Diario)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!