Resultado da licitação para o setor de transporte público em Salvador é adiado

Foi adiado o resultado da licitação feita para operar o transporte público de Salvador. O nome da empresa vencedora seria divulgado no Diário Oficial nessa segunda-feira (21), mas conforme o secretário municipal de Urbanismo e Transporte, Fábio Mota, a decisão precisou de mais tempo para análise. “Três consócios apresentaram a documentação e estamos analisando todo o material. No máximo até o final do dia de hoje já teremos os nomes e divulgaremos”, disse Mota.

 

Durante o processo, três consórcios apresentaram propostas para operar o sistema de transporte público de Salvador.

 

De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, os grupos são Jaguaribe, Plataforma e Salvador Norte.

 

Quem vencer vai operar o sistema de ônibus coletivo em Salvador por 25 anos. Pelo edital da prefeitura, o vencedor será quem apresentar maior valor de proposta (outorga). O Movimento Passe Livre (MPL) quer que o critério seja pelo valor mínimo da tarifa.

 

O edital estava disponível desde maio de 2014 na Secretária Municipal de Urbanismo e Transporte (Semut) para que os empresários e a população em geral tivessem acesso, de forma transparente.

 

Quem vencer a licitação terá que adaptar 100% dos ônibus para utilização de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Além disso, os veículos terão que possuir sistema de ventilação forçada, dando maior conforto aos usuários.  De acordo com o edital, as concessionárias terão que prestar informações via painéis de mensagens, sobre os horários de passagem dos ônibus em tempo real nos terminais, estações e pontos de parada. A consulta sobre linhas e horários de ônibus pelo usuário poderá ser feita também pelo celular via SMS.

 

Os ônibus serão dotados ainda de painéis digitais com informações de linhas e trajetos, complementando o painel dianteiro. Será criado ainda um serviço de Call Center para prestar informações e receber reclamações por telefone. BRT na pauta do Conselho do Meio Ambiente

Na próxima quinta-feira (24), o Conselho de Meio Ambiente do Município de Salvador (Comam) se reúne, a partir das 9h, na sede da Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (Semut), para apreciar o processo de Licença Prévia do Projeto de Corredores de Transporte Público Integrado de Salvador (BRT), considerado o de maior intervenção viária já realizada na capital baiana.

 

De acordo com o titular da Semut, Fábio Mota, a partir de aprovação da licença, a Prefeitura poderá iniciar o processo de licitação das obras, estimado em mais de R$ 1 bilhão. A contrapartida do município de 20% será assegurada através do valor da outorga a ser pago pelos vencedores do processo de licitação do transporte público. O restante é fruto de financiamento e governo federal.

 

Considerado o “ponto nevrálgico” dos problemas da mobilidade urbana de Salvador, a ligação Lapa/Iguatemi é alvo das intervenções do BRT.

 

Pelo projeto, será criada uma via expressa de 8,7 quilômetros que sairá da Estação da Lapa, no centro da cidade, até a Praça Newton Rique, na região do Iguatemi. Para isso, serão construídas vias exclusivas de ônibus em áreas como os canteiros centrais nas avenidas ACM e Juracy Magalhães Jr. e Praça Newton Rique, onde o sistema fará integração com o Metrô.

 

A estimativa é que, com a obra, o tempo para percorrer o trecho Lapa/Iguatemi caia de mais de uma hora para 15 min. Ele ressalta que haverá melhorias também na qualidade do transporte público, que contará com ônibus climatizados e mais confortáveis.

 

“Todos sabemos que Salvador acumulou ao longo de décadas problemas crônicos de mobilidade. A melhor estratégia para reverter essa atuação é investir no transporte público de qualidade, que é o que priorizamos neste projeto”, afirma Mota, frisando que pelo trecho Lapa/Iguatemi passam 85% das pessoas que se deslocam para o trabalho diariamente.

 

Para viabilizar a via expressa serão construídos três complexos de viadutos no Lucaia, entre as avenidas Garibaldi e Vasco da Gama e nas proximidades do Parque da Cidade.

 

(Fonte: BRT)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!