Propostas para Perimetral serão abertas no dia 20

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) adiou a apresentação das propostas para a construção do trecho Macuco-Ponta da Praia da Avenida Perimetral da Margem Direita do Porto de Santos, a ser implantado na Avenida Governador Mário Covas, que vai do Canal 4 até o Ferry Boat. Elas seriam conhecidas na última sexta-feira(30), mas a abertura dos envelopes foi transferida para o próximo dia 20.

 

O motivo do adiamento foi o envio de arquivos danificados com os anexos do edital de licitação da obra, às empresas interessadas em executar o serviço. Ao adquirir o Termo de Referência, as concorrentes recebem da Codesp arquivos eletrônicos com detalhes do empreendimento a ser executado. Alguns deles estavam corrompidos e não puderam ser abertos pelos participantes.

 

Agora, a Codesp, a Autoridade Portuária de Santos, pede a todas as firmas interessadas na execução da obra que retirem novamente os arquivos na Comissão Permanente de Licitação (CPL) da estatal.

 

Este será o segundo trecho da Avenida Perimetral em Santos. O primeiro compreende a região entre a Praça Barão do Rio

Branco, no Centro, e o Canal 4, no Macuco. O projeto visa melhorar o trânsito de caminhões em direção ao complexo santista e reduzir o conflito rodo-ferroviário que persiste em alguns trechos da região dos terminais, além das filas de caminhões que se formam na entrada de instalações portuárias daquela região.

 

Por isso, no programa da obra que será licitada pela estatal, estão previstas a remodelação da antiga Avenida Portuária (atual Avenida Mário Covas) e a criação de um novo acesso aos terminais instalados na região da Ponta da Praia. Isso será feito com a construção de um viaduto, utilizando uma área que pertence à União. Ele terá sua alça de acesso construída no terreno da antiga empresa de transportes Lloydbratti, na Avenida Mário Covas. E chegará às instalações da Libra Terminais, que opera o T-33, T-35 e T-37.

 

A área da Loydbratti foi cedida à Companhia Docas pela Secretaria de Patrimônio da União (SPU), para a implantação de um estacionamento de caminhões. Hoje, ela é ocupada por caminhoneiros autônomos que transportam contêineres vazios.

Devido à legislação municipal, a construção do viaduto precisou ser aprovada pela Prefeitura e pela Câmara Municipal. Isto aconteceu porque o equipamento passará sobre a Avenida Mário Covas, que integra o sistema viário urbano. Esse trecho da Perimetral, aliás, será o primeiro a ser implantado em uma região administrada pela Prefeitura, uma vez que a primeira foi construída em área portuária.

 

A Docas recebeu o aval do Executivo e do Legislativo de Santos no final do ano passado e, imediatamente, publicou o edital de licitação para a realização da obra.

 

RDC

A Codesp não informa o valor do empreendimento. Isto porque a licitação será feita pelo modelo de Regime Diferenciado de Contratação (RDC).

 

Nele, a estatal estipula o preço máximo que pagará pela obra e as fases da concorrência são invertidas, de modo a agilizar o procedimento. Primeiro, há a análise das ofertas de preço, que serão conhecidas no próximo dia 20. E apenas a concorrente escolhida tem seus documentos de habilitação analisados.

 

(Fonte: A Tribuna)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!