Prefeitura deve gastar R$ 8,9 milhões com empresa que irá fiscalizar obras

A Prefeitura de Sorocaba terá um gasto estimado de R$ 8,951 milhões para contratação de uma empresa de engenharia que ficará responsável pelo apoio ao gerenciamento e fiscalização de obras, além da execução de serviços de pavimentação e drenagem de ruas. A administração municipal divulgou na tarde de ontem que a licitação para a seleção da empresa já está em andamento, mas não informou o prazo previsto para entrega das propostas. O referido edital não estava disponível para consulta no portal da Prefeitura.

 

A empresa vencedora da licitação ficará encarregada pela fiscalização de 94 obras que estão planejadas pela Prefeitura de Sorocaba, sendo que a maioria delas ainda não foi iniciada. Entre os projetos elencados estão a construção do Hospital Público da Zona Norte, a reforma de 26 centros esportivos, a construção de quatro Centros de Referência Especializada de Assistência Social (Creas), construção de oito escolas estaduais, construção de 27 creches e Centros de Educação Infantil (CEI), construção de 15 escolas municipais e três Oficinas do Saber. Além da fiscalização de obras, a empresa também ficará responsável pela pavimentação de 583 ruas de 75 bairros da cidade, divididas em quatro lotes.

 

O contrato a ser firmado será de dois anos.

 

A justificativa da Prefeitura para a contratação da empresa é de que a Secretaria de Mobilidade, Desenvolvimento Urbano e Obras (Semob) detém um corpo técnico de engenharia com qualificação para realização de obras rotineiras, sendo que esta equipe “tem limitada capacidade operacional, pois se encontra envolvida nos problemas diários relativos às atribuições da própria Secretaria.”

 

Outra justificativa apontada pela administração municipal é que a equipe da Semob fica momentaneamente incapacitada para atender a grande demanda de obras que serão realizadas devido aos repasses do Governo Estadual e Federal, que também fiscaliza rigorosamente a aplicação dos recursos. “A contratação tem o objetivo de disponibilizar informações concretas, em tempo e suficientes sobre o andamento dos projetos e obras a serem realizadas durante o governo do prefeito Antonio Carlos Pannunzio”, cita o texto.

 

O atraso na execução e na prestação de contas de obras realizadas no município, especialmente a construção de creches e escolas, já motivou a suspensão no repasse de verbas para a Prefeitura de Sorocaba.

 

(Fonte: Cruzeiro do Sul)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!