Prefeitura acerta parceria com o BNDES para metrô de Porto Alegre

 


O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, se reuniu nesta quarta-feira (30) com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, durante visita ao complexo da Tecnopuc, na capital gaúcha. O objetivo do encontro foi encaminhar os moldes da parceria na qual técnicos do BNDES acompanharão o projeto desde o início.“Queremos que nosso projeto tenha a melhor base técnica possível, o que vai resultar em uma maior qualidade da obra. Nada melhor do que contar com o apoio de uma instituição como o BNDES”, disse o prefeito após o encontro.

Participou também da reunião o secretário municipal de Gestão, Urbano Schmitt. Ficou acertado que, na próxima semana, uma equipe do BNDES vai à capital gaúcha para encontrar representantes da prefeitura e do governo estadual. Segundo a prefeitura, a Proposta de Manifestação de Interesse (PMI) para a construção do novo veículo, lançada no último dia 15 por Fortunati e pelo governador Tarso Genro, foi publicada no dia 18 no Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa). Empresas interessadas em participar do processo têm 30 dias para se credenciarem na fase de pré-qualificação.

Uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) será criada para acompanhar o processo até o lançamento do edital de licitação. O projeto de lei deve ser encaminhado até o final do ano para a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul e a Câmara dos Vereadores de Porto Alegre. A construção do metrô de Porto Alegre foi anunciada pela presidente Dilma Rousseff no dia 12 de ourubro. O custo da obra será de R$ 4,8 bilhões, sendo que R$ 3,5 bilhões serão bancados por recursos públicos e R$ 1,3 bilhão por parceria público-privada (PPP).

Do total custeado com dinheiro público, R$ 1,8 bilhão ficará a cargo da União, R$ 1,1 bilhão do governo estadual, R$ 690 milhões da prefeitura e R$ 1,3 bilhão de investimento privado. Os recursos da União virão do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) Mobilidade Urbana. O veículo terá duas linhas, com extensão total de 11,7 km, sendo 10,3 km da Rua dos Andradas, no Centro, até o Terminal Triângulo, na Zona Norte, e outro 1,4 km até o Complexo de Manutenção.

 

O metrô trafegará com velocidade média de 35 km/h, e máxima de 80 km/h, e passará pelas estações a cada dois minutos e meio. A demanda prevista é de 325 mil passageiros por dia, com capacidade máxima para horários de pico de 43,2 mil passageiros por hora em cada sentido.O projeto prevê no mínimo 10 estações: Triângulo, Cristo Redentor, Obirici, São João, Dom Pedro II, Cairú, São Pedro, Florida, Conceição e Rua da Praia.

 

(Fonte: g1)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!