Parceria Público Privada do lixo prevê coleta seletiva de 100% em Ribeirão Preto

A licitação para a implantação da PPP (Parceria Público Privada) do Lixo, que deverá ser aberta na primeira quinzena de dezembro, prevê a ampliação dos serviços de coleta de lixo, varrição e coleta seletiva de modo a beneficiar até 100% da população. A licitação vai permitir um ganho de qualidade nos serviços que serão oferecidos pelo município na área de limpeza urbana.

A licitação prevê a contratação de uma empresa que ficará responsável por todos os serviços ligados à limpeza urbana, desde coleta de lixo, varrição, limpeza de terrenos e praças, destinação de resíduos da construção civil até a coleta seletiva, que hoje atende apenas 15% da população do município e deverá chegar a 100% até 2030.

A empresa vencedora da licitação deverá investir cerca de R$ 272 milhões ao longo dos 20 anos da licitação.

Ampliação dos serviços

Com a implantação da PPP do Lixo, a partir do próximo ano a cidade terá um grande ganho de qualidade nos serviços de limpeza urbana. “Nossa maior preocupação é o de garantir a qualidade nos serviços e universalização da limpeza urbana na cidade”, explica o secretário da Administração, Marco Antônio dos Santos.

Algumas metas a serem implantadas

Varrição

Hoje 47% dos bairros são atendidos pela varrição das ruas;

Em oito anos atender 85% dos bairros da cidade com varrição e 100% das praças do município.

Coleta Reciclável

Atualmente apenas 15% da população são atendidos com a coleta seletiva em um único centro de reciclagem;

Em oito anos 100% da população será atendida com a coleta seletiva em seis centros de triagens

Resíduos da construção civil

Hoje são produzidas cerca de 1,5 mil toneladas de entulho, sendo 30% são jogados de forma clandestinas;

Em oitos anos será coibido todo o descarte irregular de resíduos e 80% dos resíduos serão reciclados e reaproveitados.

Lixo doméstico

Hoje o município produz cerca de 600 toneladas de resíduos domiciliares que são despejados no aterro de Guatapará;

Em um período de até 20 anos o objetivo é tratar e destinar 100% dos resíduos produzidos.

Um outro ponto importante na PPP do lixo é a redução dos custos ao longo do contrato. A empresa vencedora terá que conceder progressivamente um desconto nos valores pagos a partir do segundo ano de contrato até atingir, em cinco anos, o patamar de 10% dos valores pagos pelo município. “Ao contrário da situação atual, além de juntarmos todos os contratos de limpeza urbana em uma única empresa, o município terá uma redução dos seus gastos ao longo do tempo”, explicou o secretário Marco Antônio dos Santos.

(Fonte: Ribeirão Preto Online)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!