Obras devem ficar paradas até início de 2015

As obras paradas do Aeroporto Internacional Pinto Martins,em Fortaleza, há mais de quatro meses, devem permanecer assim pelo menos até o início de 2015. Isso porque a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), seguindo recomendação do Ministério Público Federal (MPF), deu 60 dias de prazo para que os nove consórcios e uma empresa que participaram da licitação de 2012 apresentem proposta.

A reforma e ampliação do equipamento deveriam ter ficado prontas para a Copade 2014, em junho. Por conta disso a Infraero contratou, por R$ 1,79 milhão, a montagem de um terminal remoto temporário, que ficou mais conhecido como puxadinho, para atender às demandas de voos durante o Mundial.

Para tentar resolver o problema da obra o procurador da República Alessander Sales se reuniu com representantes da Infraero e Tribunal de Contas da União (TCU), em Brasília, dia 25 de setembro e decidiu expedir recomendação à estatal para que adotasse as providências administrativas no prazo improrrogável de 60 dias.

Além do prazo, o procurador também recomendou que a Infraero continue a trabalhar na elaboração de um novo edital de licitação, caso nenhuma das empresas remanescentes aceite a obra, estipulando um prazo de 30 dias a partir do vencimento do prazo anterior, para que outra licitação seja aberta.

A estatal não informou se vai seguir essa orientação. O procurador Alessander Sales encontra-se em viagem para fora do país e não foi localizado para comentar o assunto. A rigor a obra do aeroporto Pinto Martins já se arrastava lentamente desde abril deste ano. (Artumira Dutra/ artumira@opovo.com.br)

(Fonte: O Povo)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!