Niterói licita obra de via expressa de 9 km

Considerado o maior projeto de mobilidade urbana de Niterói, a TransOceânica, que ligará o Engenho do Mato a Charitas, começa a sair do papel este mês. Foi realizada, ontem, a licitação para a construção da via expressa. O consórcio que executará a obra será o Constram-Carioca TransOceânica, formado pelas empresas Constram S.A. Construções e Comércio e Carioca Engenharia Christiani-Nielsen.

A proposta vencedora, que deverá ser homologada nos próximos dias, estipula o valor de cerca de R$ 310 milhões para executar os 9,3 quilômetros da via, incluindo o Túnel Charitas-Cafubá, sem cobrança de pedágio, e as 13 estações para embarque e desembarque de passageiros.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, comemorou a novidade.

“Essa obra vai dar uma perspectiva de desenvolvimento sustentável para Niterói para os próximos 20 anos. O cronograma que planejamos está sendo cumprido rigorosamente”, disse Neves.

O prazo de execução da TransOceânica é de dois anos a contar da ordem de início dos serviços, que deve ser ainda este mês. As empresas que formam o consórcio são responsáveis por obras, como linha 4 do metrô, Arco Metropolitano, entre outras.

A via terá 9,3 quilômetros de extensão com faixas exclusivas para ônibus, um túnel de 1,3 quilômetro, ligando Cafubá e Charitas, além de ciclovias e 13 estações e beneficiando cerca de 70 mil moradores da Região Oceânica.

Os ônibus funcionarão no sistema BHLS (sigla em inglês para Serviço de Ônibus de Alto Nível) e equipados com ar-condicionado e portas de ambos os lados. Os passageiros serão recolhidos nos bairros onde moram; e os ônibus, autorizados a entrar em faixa exclusiva.

No projeto da TransOceânica está prevista também a integração da via com a estação hidroviária de Charitas, que será transformada em um terminal intermodal.

 

(Fonte: O São Gonçalo)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!