MP investiga irregularidades em licitação para novas vagas de táxis na capital

Ministério Público de Goiás (MP-GO) investiga irregularidades no processo de licitação de permissionários de táxi em Goiânia, após receber denuncias de que candidatos fraudaram documentos para participar da seleção.

O candidato que não tivesse multas em seu histórico seria beneficiado e por isso alguns estavam pagando para excluir o registro das mesmas. Segundo a promotora de Justiça Leila Maria de Oliveira, ela tem provas de que ao menos 15 candidatos contrataram um despachante para entrar com recursos no Departamento Nacional de Trânsito em Goiás (Detran-GO) e cancelar as multas. Para isso, o despachante utilizou documentos de outras pessoas.

O MP já solicitou a exclusão dos candidatos com suspeita de envolvimento no esquema de fraude. “Essas irregularidades serão apuradas e as pessoas devidamente incriminadas vão responder pelos seus atos. A licitação continua normalmente com os demais”, explicou a promotora Leila.

São ofertadas 350 vagas que estão sendo disputadas por 1.848 candidatos. A licitação prevê que elas sejam preenchidas em até 20 anos.

(Fonte: DM)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!