Metrô do DF licita troca do sistema de telefonia e sonorização nas estações

O Metrô lançou três editais nesta segunda-feira (2) para modernização do sistema. O primeiro vai ampliar a capacidade de transmissão de dados; o segundo trocará todo o sistema atual de telefonia, que é da década de 80; e o terceiro tem como foco a melhoria da sonorização das estações. Com isso, o Centro de Controle Operacional passa a se comunicar diretamente com as plataformas. Os valores das licitações não foram informados.

De acordo com o presidente do Metrô, Marcelo Dourado, mais três licitações estão previstas para completar a modernização do sistema: a sinalização e controle, energia e o Sistema de Circuito Fechado de TV. “Há muito tempo a empresa aguardava essas melhorias e, finalmente, será possível realizá-las”, afirmou.

O início da modernização do sistema começou no ano passado, com a compra de 200 rádios para melhorar a comunicação entre estações, centro de controle e os trens ao custo de R$ 14 milhões. De acordo com a empresa, o valor foi baseado em cotações de mercado e em licitações similares. A compra foi analisada e aprovada pela Caixa.

O valor também abarca as antenas de transmissão e softwares. A tecnologia dos aparelhos é equivalente aos usados pelos órgãos de segurança pública. Eles seguem o protocolo Terrestrial Trunked Radio (Tetra), gerenciado por um instituto internacional. A fabricante afirma que os equipamentos impossibilitam escutas não autorizadas e garantem que as comunicações sejam sempre completadas.

Os rádios usados atualmente têm mais de 17 anos, segundo o Metrô, e teriam de ser descartados nos próximos dois anos por estarem defasados e não se enquadrarem mais nos padrões técnicos da Anatel. A previsão é de que os novos equipamentos entrem em teste no final de 2016.

O Metrô atende diariamente 160 mil usuários, funcionando das 6h às 23h30 entre segunda-feira e sábado e das 7h às 19h aos domingos e feriados. São 24 estações, que ligam as regiões administrativas de Samambaia, Ceilândia, Taguatinga e Guará ao Plano Piloto.

Estudos geológicos

O Metrô também lançou edital de licitação para contratar empresa que irá realizar investigações geológicas e geotécnicas por meio de sondagens mecânicas. O estudo integra os projetos para a expansão da Linha no ramal Samambaia. Serão construídas duas estações na região.

Por se tratar de uma obra de engenharia mais complexa, as investigações fornecerão resultados mais abrangentes e detalhados a respeito do solo da região para consolidação dos projetos executivos. Além disso, com esse estudo, será possível verificar as condições do subsolo da área, no sentido de minimizar riscos e custos da obra. O prazo para recebimento das propostas está aberto e se encerra às 9h desta quarta-feira (4).

Também estão previstas as obras da primeira estação da Asa Norte, nas proximidades da Galeria do Trabalhador, e mais duas estações em Ceilândia. Junto com as de Samambaia, as novas plataformas somarão 7,5 quilômetros a mais de malha metroviária.

 

Fonte: G1 DF

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!