Metrô-DF promete lançar em maio licitação para terminar estações da Asa Sul

O Metrô-DF anunciou nesta segunda-feira (16) que vai licitar em maio deste ano o término das estações que ficam na região central de Brasília. São elas: 104 Sul, 106 Sul e 110 Sul. Todas começaram a ser construídas junto com as demais, em 1991, contudo, não foram abertas por falta de demanda.

 

Segundo o órgão, para que novas estações passem a operar, basta finalizar o acabamento, instalar equipamentos e construir uma passarela de pedestres ligando os eixos W e L, a fim de viabilizar o acesso das pessoas aos trens do Metrô.

 

A previsão é que as estações sejam entregue no prazo máximo de dois anos, a partir do início da obra, que está orçada em R$ 78,9 milhões. Mesmo não tendo sido aberta até hoje por falta de demanda, a autarquia garante que, assim que ficarem prontas, 8,4 mil pessoas devem passar a usar os trens do metrô diariamente.

 

O Metrô-DF pretende ainda licitar, até junho deste ano, a ampliação da malha. Empresas concorrerão com propostas de projeto e de construção para ligar os trens a mais duas estações em Samambaia, duas em Ceilândia e uma na Asa Norte, próxima ao Hospital Regional da Asa Norte. A estimativa é de que tudo esteja concluído em três anos ao custo de R$ 557 milhões. As obras para estender o alcance do metrô para o fim da Asa Norte serão licitadas em 2018 no valor de R$ 525 milhões, segundo cronograma da companhia.

 

A fim de arrecadar dinheiro aos cofres públicos do DF, os espaços livres das 24 estações do metrô serão comercializados para publicidade a partir de abril. O órgão ainda não sabe quanto isso poderá gerar para o DF, mas um estudo feito pela Companhia aponta que a empresa deixou de arrecadar mais de R$ 300 milhões desde 2001 – quando teve início a operação comercial – com a não exploração econômica dessas áreas.

 

(Fonte: R7)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!