Licitação para restauro de prédio da Cultura volta a dar ‘deserto’ em Londrina

A quarta licitação aberta pela Prefeitura de Londrina para o restauro do prédio da Secretaria Municipal de Cultura também não teve empresas interessadas. O processo deu ‘deserto’. A sessão de abertura dos envelopes com as propostas, marcada para o início da tarde desta terça-feira (24), precisou ser cancelada pelo município. “Vamos aguarda a Gestão Pública terminar os procedimentos para saber o que aconteceu e tomar as devidas providências”, observou ao Bonde a secretária de Cultura, Solange Batigliana.

A atual administração tenta, desde o ano passado, retomar as obras do local. As duas licitações abertas pelo município em 2013 também deram ‘deserta’. Já o terceiro processo, do início deste ano, teve uma empresa interessada, que apresentou um valor acima do máximo previsto em edital (R$ 980 mil) e acabou desclassificada.

Solange não soube informar o que aconteceu de errado desta vez. “Duas construtoras chegaram a fazer visitas técnicas ao prédio antes da abertura dos envelopes. Estranho as empresas não terem apresentado propostas”, argumentou a secretária.

Ela lembrou, ainda, que o teto desta quarta licitação era de R$ 1,2 milhão, R$ 220 mil a mais se comparado aos R$ 980 mil oferecidos às empresas no terceiro processo. “Conseguimos recalcular o valor e aumentar o teto. Mesmo assim, a licitação não atraiu interessadas. Vamos precisar fazer uma nova análise do caso e descobrir o que está acontecendo”, destacou Solange.

A ‘novela’ em torno do prédio da Cultura se arrasta desde 2010, quando começaram as obras. No mesmo ano, o restauro foi paralisado depois da constatação de que a empresa contratada não era especializada para a obra. No início deste mês, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) divulgou uma auditoria sobre as falhas registradas durante o início do restauro.

(Fonte: Bonde)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!