Licitação para construção do prédio da Câmara acontece na quarta

A construção da sede própria da Câmara de Taboão da Serra entra nesta quarta-feira na etapa mais importante: o processo de licitação que vai escolher a empresa responsável pela obra do prédio. 18 empresas estão habilitadas para participar da concorrência pública. A administração da Câmara deve escolher a empresa que apresentar o projeto com mais qualidade e menor preço.

O valor da obra está estimado em até R$ 5 milhões e a estimativa é que as obras comecem já no mês de outubro com prazo de entrega para o segundo semestre de 2014. O novo prédio será construído onde hoje é o estacionamento do Ginásio de Esportes do Jardim Helena, um terreno doado pela prefeitura.

A Câmara de Taboão hoje funciona em um prédio alugado no valor de R$ 33 mil mensais, um gasto de quase R$ 400 mil por ano . Além do gasto com o aluguel, a estrutura atual é precária e não comporta adequadamente os gabinetes dos 13 vereadores e muitos munícipes reclamam da falta de espaço e acessibilidade, já que são três andares sem elevador.

Segundo o presidente da Câmara, Eduardo Nóbrega, o recurso para a obra é da câmara. “A Câmara não tem nenhuma verba extra ou empréstimo. Foi uma gestão de economia, nós tivemos que fazer um corte para que encontrar dinheiro para a construção do prédio. Nós deixamos de comprar carros e teve o corte de 20% na folha de pagamento”, explicou em entrevista exclusiva à Gazeta SP no mês de junho. Nóbrega ressalta ainda que o valor economizado sem o pagamento do aluguel já pagaria o novo prédio em 10 anos.

Projeto

A área que o prédio vai ocupar é de 3 mil m² e cada gabinete terá 45 m². O plenário terá capacidade para 250 pessoas, o dobro do que é hoje. No projeto, o prédio terá acessibilidade para receber os deficientes, idosos e pessoas com mobilidade reduzida, além de oferecer espaços para o uso comum, como para exposições e uma biblioteca.

 

Por: Nely Rossany, da Gazeta SP

(Fonte: O Taboanense)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!