Licitação na quinta-feira definirá empresa que fará coleta de lixo em Santa Maria

Prefeitura trabalha na elaboração de um aditivo de prazo para que Revita possa dar sequência ao serviço em caráter provisório

 

No próximo dia 31, se encerra o contrato da prefeitura de Santa Maria com a Revita, empresa responsável pelo serviço de coleta e transporte do lixo no município. Antes disso, nesta quinta-feira, o Executivo local realizará uma licitação, na modalidade de concorrência, em que vencerá a empresa que ofertar o menor preço para a continuidade dos trabalhos.

 

Contudo, por saber que a realização de uma licitação envolve variáveis – como questionamento de uma empresa e pedidos de impugnação –, a administração municipal trabalha com um Plano B. Ou seja, a alternativa foi a elaboração de um aditivo de prazo para que a Revita possa dar continuidade aos serviços. A dilatação de tempo seria de, no máximo, até 12 meses.

 

No momento, há quatro empresas interessadas no certame – duas de São Paulo e outras duas aqui do Estado – que realizaram recentemente visitas técnicas no município.

 

Contudo, em caso de a licitação correr como a prefeitura espera, sem pedidos de impugnação ou de questionamentos por parte das empresas vencedoras, a ideia é que, em até 90 dias, a empresa vencedora possa ser homologada e, assim, assumir os serviços na cidade.

 

Em um cenário hipotético, com a empresa vencedora conhecida, ela terá de assegurar a continuidade dos serviços. Para isso, será preciso colocar na rua 600 novos contêineres – já que os 500 existentes são de propriedade da Revita e, ao fim do contrato, terão de ser entregues à atual prestadora.

 

Continuidade assegurada

O secretário de Meio Ambiente em exercício, Carlos Alberto Buzatti, explica que a prefeitura trabalha com um só cenário: assegurar a continuidade do serviço.

 

– É um serviço essencial e de caráter continuado. Ou seja, não sofrerá qualquer tipo de interrupção ou contratempo – diz Buzatti.

 

Até o momento, a Revita não sinalizou à prefeitura se tem interesse em participar da licitação. A empresa está à frente dos serviços há cinco anos. O contrato em vigor prevê repasse de R$ 1,2 milhão por mês à empresa. Já o novo contrato, com validade por dois anos, terá um custo de R$ 25 milhões à prefeitura.

 

(Fonte: Diario de Santa Maria)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!