LICITAÇÃO DE PETRÓLEO ATRAI MAIS EM MOÇAMBIQUE DO QUE NO BRASIL

Mesmo em um cenário de baixa dos preços internacionais do petróleo, o governo moçambicano conseguiu atrair investimentos de US$ 700 milhões em exploração de óleo e gás. O montante de compromissos assumidos pelas petroleiras na 5ª rodada de licitações do país africano, concluída em outubro, é 12 vezes superior ao da 13ª rodada da Agência Nacional de Petróleo (ANP), no Brasil.

 

Ao todo, o governo moçambicano negociou 6 das 15 áreas ofertadas, o que renderá compromissos de investimentos mínimos da ordem de US$ 700 milhões. Já o leilão da ANP, realizado também no mês passado, gerou compromissos de aportes de R$ 216 milhões, o equivalente a US$ 56 milhões.

 

Ao contrário da última rodada brasileira, a licitação moçambicana contou com a participação de grandes petroleiras internacionais, como a italiana Eni, a americana Exxon Mobil, a russa Rosneft e a norueguesa Statoil.

 

Na licitação da ANP, que negociou 32 dos 266 blocos ofertados, o destaque ficou com as pequenas e médias companhias. Nenhuma das grandes petroleiras tradicionais participou da rodada.

 

Ontem, a ANP informou que o consumo de combustíveis no Brasil caiu 4,8% em setembro, na comparação anual, e acumula uma retração de 0,9% no ano. Ao todo, foram comercializados 11,98 bilhões de litros no mês retrasado.

 

(Fonte: Valor Econômico)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!