Licitação da rodoviária da Capital sai até março

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, João Victor Domingues, garante que o ano de 2014 será de realizações na área. Entre os projetos, destaque para a licitação da Estação Rodoviária de Porto Alegre. Segundo ele, o edital deve ser publicado até o primeiro trimestre do próximo ano. Em maio, a revitalização do local foi cancelada – assim como outras obras que não ficarão prontas até a Copa do Mundo.

“Vamos fazer uma licitação para um projeto mais simples, por cinco anos. E, nesse período, nos dois primeiros anos, vamos fazer uma Proposta de Manifestação de Interesse (PMI) para termos menos problemas e para que possamos construir um projeto mais interessante para o futuro”, afirmou Domingues. Inúmeros obstáculos, como propostas inadequadas no projeto básico para a modernização e estudos técnicos de viabilidade econômica e ambiental incompletos, atrapalharam o concurso realizado no início do ano que previa concessão para administrar o espaço por duas décadas.

Até o fim do ano, a Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seinfra) deve iniciar 20 obras de asfaltamento em acessos municipais. “Temos 73 municípios sem acesso. O plano prevê 104 ligações regionais. Já inauguramos 12 acessos e temos mais nove para inaugurar; 24 estão em andamento e mais 20 devem começar”, diz.

O Plano de Obras Viárias inclui acessos municipais, duplicações, ligações regionais e conservação das estradas estaduais. “No próximo ano, vamos agilizar os trabalhos nas estradas, conforme o plano de emergência decretado em 17 de outubro pelo governador Tarso Genro.” O plano prevê um investimento de R$ 769 milhões até o fim de 2014  na execução de acessos municipais.

Banheiros são reformados para a Copa do Mundo

Enquanto a nova licitação não sai, a empresa que administra a rodoviária atualmente decidiu fazer alguns investimentos já pensando na Copa do Mundo de 2014.  Giovanni Luigi, diretor da Veppo, lembra que os seis banheiros sob responsabilidade da empresa foram reformados em outubro para receber os turistas.

Com isso, a rodoviária passou a disponibilizar fraldário e espaços com acessibilidade para os portadores de deficiência. “Para o usuário, o que mais importa é que o serviço seja rápido e eficiente. A rodoviária reformou os guichês de compra e venda de passagens, instalou ar-condicionado e piso tátil. A pintura do prédio é estética, não é o mais importante”, avalia Luigi. Há outros banheiros no local, que são pagos e não foram reformados para o Mundial.

(Fonte: Jornal do COmércio)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!