Investimentos em rodovias vão continuar, Diz Passos

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, disse estar satisfeito com andamento das obras de duplicação da BR-364/163 e durante visita em Rondonópolis ele ainda anunciou outros investimentos que serão feitos pelo governo Federal em rodovias no estado de Mato Grosso como nas Br\’s-158 / 242 e até 060 que poderá sair de Jataí e chegar a Rondonópolis.

 

A BR-163 será duplicada de Sinop até a divida com Mato Grosso do Sul, sendo parte da obra de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit) e parte da concessionária Rota do Oeste, em parceria com a Odebrecht TransPort. O trecho de duplicação na região Sul foi vistoriado pelo ministro que disse estar satisfeito com andamento das obras.

 

De acordo com Passos, o Dnit já concluiu 11 km da duplicação e deve realizar mais 11 km até o fim do ano. Além disso, outros 30 km que ligará Jaciara a Serra de São Vicente estão em estágio avançado e mais 25 km entre a serra e Cuiabá está também bem adiantado.

 

No entanto, apesar da avaliação positiva, o ministro evitou falar em prazos. Essas são obras aguardadas por décadas pela população mato-grossense.

 

Passos explicou ainda que o trecho entre Cuiabá e Rosário Oeste teve problema na licitação, mas ainda em novembro o certame deve ser aberto novamente, pois o governo Federal não quer deixar nenhum trecho de obra paralisado. Outro trecho com problema no projeto foi no Contorno Norte de Cuiabá e deverá ocorrer ajustes, mas no próximo mês o problema deve estar resolvido.

 

A Rota do Oeste é responsável por 450 km da BR-163 e antes de iniciar a cobrança do pedágio é obrigada a realizar 10 km de pavimentação do trecho. Isto é uma das regras do contrato feito com governo Federal que dá direto à concessionária de explorar a rodovia por 30 anos. Além da duplicação, ela é responsável pela recuperação, conservação, manutenção e implantação de melhorias da BR-163, como a oferta de serviços de atendimento ao usuário entre os municípios de Itiquira a Sinop, total de 850,9 km.

 

O ministro garantiu que o preço do pedágio será acessível, pois isto também faz parte do acordo com a concessionária.

“Quando falamos em trecho de concessionária a empresa tem obrigação de fazer 10 km de pavimentação do trecho antes de cobrar o pedágio que será módicos, porque o governo fez um programa de concessão com pressuposto de elevado serviço prestado ao cidadão, tarifas módicas, não aceitaremos tarifas excessivas, e o mais importante: um programa pesado de investimento\”, explicou.

 

O governo Federal espera ainda ter a BR-158 como rodovia alimentadora para produção que se dá no Araguaia de Mato Grosso. Esta é uma promessa antiga da União. A BR-242 possui diversos lotes em execução e outros seis foram divididos em dois para garantir o avanço das obras. Ficou pendente apenas um trecho em Querência que está sendo discutido com a Funai.

 

Além disso, a BR-060 que sai de Brasília e vai até Jataí (GO) já está sendo estudada pela iniciativa privada para garantir que chegue até Rondonópolis para escoar a safra por Goiás por rodovias duplicada até São Paulo.

 

(Fonte: Diario de Cuaibá)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!