Início da obra da Serra da Rocinha só depende da contratação da Gestão Ambiental

O valor total do projeto de pavimentação de 20 quilômetros é de R$ 95,5 milhões

A liberação para o início das obras de pavimentação da BR-285, na Serra da Rocinha só depende da contratação da gestão ambiental.

 

Na última semana o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) em Brasília, informou que o processo licitatório da supervisão ambiental está em andamento no orgão. Na documentação encaminhada consta que no ponto de vista ambiental as obras poderão ser iniciadas após a contratação da Gestão Ambiental. Com isso, o órgão acredita que no início de outubro a parte burocrática esteja finalizada e as obras iniciem. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) renovou a Licença de Instalação e emitiu a autorização de suspensão de vegetação, ambas contemplando o trecho, ou seja, a licença ambiental está aprovada.

 

O DNIT acredita que a pavimentação da Serra da Rocinha, localizada na divisa entre Timbé do Sul (SC) e São José dos Ausentes (RS), trará mais desenvolvimento para o Extremo-Sul Catarinense.

 

A obra – As empresas Setep, Sotepa e Ivaí venceram a licitação para realizar as obras que incluem, além do asfalto com pistas de 12,80 metros de largura e duas faixas de rolagem, quatro viadutos, duas pontes e a implantação de um contorno na área urbana de Timbé do Sul. O valor total do projeto de pavimentação de 20 quilômetros é de R$ 95,5 milhões.

 

(Fonte: Engeplus)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!