Governo investe R$ 5,2 milhões na segurança de Mato Grosso

Reformas de delegacias, compra de viaturas, armamentos e contratação de mais policiais são metas do governo

 

Um recurso na ordem de mais de R$ 5,2 milhões foi aplicado pela Segurança Pública na aquisição de armamentos, equipamentos de informática e bens permanentes, destinados a atender demandas das delegacias da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso.

 

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil, Adriano Peralta Moraes, o investimento está inserido no Planejamento Estratégico da PJC para o ano de 2015, e busca modernizar as estruturas policiais. “Queremos beneficiar não apenas os servidores, mas a sociedade de forma geral, uma vez que a Polícia Civil é uma instituição que funciona sete dias por semana com as portas abertas”, destacou.

 

Os processos foram todos montados em 2015, pela Diretoria de Execuções Estratégicas (DEE), e as compras, em sua maioria, já entregues à Polícia Civil. De acordo com a diretora Maria Alice Barros Martins Amorim, o dinheiro é oriundo de apreensões, emenda parlamentar e da Taxa de Segurança Pública, a Taseg. “O objetivo da Sesp e da Polícia Civil é a padronização no seu sentido completo. Dar condições dignas de trabalho para os policiais que estão na ponta, dotando as unidades de equipamentos imprescindíveis à prestação do serviço policial e para um atendimento humanizado ao cidadão”, destacou a diretora Maria Alice.

 

Armamento – No campo operacional foram investidos R$ 3 milhões na compra de material bélico. Foram adquiridos 600 pistolas calibre 40, dos modelos 840, 640 e PT 100; 600 coletes balísticos; 600 algemas e munições de treino e para uso operacional. As aquisições tiveram autorização do Exército Brasileiro e os processos em andamentos.

 

Estrutura – No eixo materiais, permanente e tecnológico, foram investidos mais de R$ 2,2 milhão na aquisição de aparelhos de ar condicionado e mobiliários (mesas, cadeiras, armários, cofres) e equipamentos de informática como 287 computadores e 53 notebook’s, e equipamentos de inteligência para ampliar e modernizar o parque tecnológico da Polícia Civil.

 

As aquisições de bens permanentes e eletrônicos irão atender as delegacias de polícia, dentro de suas necessidades.

 

Quase 1 milhão também serão investidos em obras de revitalização, ampliações e manutenção das instalações físicas dos prédios das Delegacias do Carumbé, onde está instalada a 2ª Delegacia de Polícia e o Plantão de Cuiabá; 1ª Delegacia de Polícia e Plantão de Várzea Grande; a Delegacia de Roubos e Furtos e 1ª Delegacia de Polícia, do município de Sinop; Delegacias de Canarana e Nova Canaã do Norte.

 

Com a transferência da sede da Delegacia Regional de Diamantino para Nova Mutum, em conformidade com as Regiões Integradas de Segurança Pública (RISP), a unidade receberá obras de adequações e pintura dentro da nova padronização, assim como o prédio da Delegacia de Polícia de Nova Mutum.

 

Viaturas – A Polícia Civil também receberá 43 viaturas dentro da nova padronização visual da Instituição e de norma internacional. São 37 caminhonetes e 6 pálios, que serão destinados aos interior do Estado e a unidades operacionais. Os novos veículos serão entregues no dia 20 de julho.

 

Efetivo – Na ampliação do efetivo, a Polícia Judiciária Civil saltou de pouco mais de 2.300 policiais para 2.945 servidores com a nomeação de 600 novos policiais, sendo 450 investigadores e 150 escrivães de polícia. Um total de 150 escrivães e 150 investigadores iniciaram as atividades em maio deste ano e outros 300 investigadores começam a trabalhar agora em julho.

 

Atualmente o efetivo da Polícia Civil é de 1.921 investigadores de polícia, 689 escrivães de polícia, 253 delegados e 73 analistas, técnicos administrativos e de desenvolvimento econômico, totalizando 2.945 servidores.

 

(Fonte: CircuitoMT)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!