Governo entrega 26 ambulâncias

Um total de 26 ambulâncias e vans foram entregues pelo governo do Estado para 15 cidades da região. O investimento foi de R$ 1,3 milhão e os veículos foram entregues pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) que esteve em Sorocaba ontem para início das obras de duplicação da rodovia João Leme dos Santos (SP- 264). Alckmin anunciou ainda a inauguração da unidade sorocabana do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) para o dia 23 de dezembro e garantiu que a licitação para a construção de uma unidade da Rede de Reabilitação Lucy Montouro será feita esse mês.

Pré-candidato à reeleição, Alckmin lembrou ainda que na próxima terça-feira (10) vencerá o prazo para as empresas interessadas em assumir a construção do segundo hospital estadual de alta complexidade em Sorocaba entregarem as propostas.

As ambulâncias, de marca Mercedes Sprinter 415, são equipados com maca retrátil, um cilindro de oxigênio de 16 litros, régua tripla com fluxômetro, umidificador, máscara, mobiliário de compensado naval, armário, balcão, banco baú para três pessoas e capacidade para sete lugares, incluindo o motorista. Já as vans, de marca Fiat Ducato, são específicas para usuários do SUS não acamados e contam com 16 lugares.

Os municípios contemplados ontem foram Campina do Monte Alegre, Capão Bonito, Guareí, Itaberá, Alambari, Alumínio, Apiaí, Araçoiaba da Serra, Buri, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Guapiara, Iatóca e Itapirapuã Paulista. Outras 12 cidades devem receber os veículos nos próximos dias: Itararé, Jumirim, Nova Campina, Pilar do Sul, Porto Feliz, Quadra, Riversul, São Miguel Arcanjo, Sarapuí, Tapiraí e Taquarivaí.

Todos os veículos serão entregues já emplacados, documentados e com um ano de revisão incluso, sem custo adicional ao município. Para receber os veículos, os municípios devem ter menos de 50 mil habitantes e estar com a documentação em dia, sem pendências na prestação de contas. As prefeituras já contempladas puderam escolher entre o recebimento de ambulâncias ou vans. A operação dos veículos bem como disponibilização de equipe médica cabe aos municípios.

AME

Assim como o início das obras na SP – 264, a data de inauguração do AME foi modificada algumas vezes e a última previsão era para fevereiro do ano que vem. A unidade de Sorocaba funcionará na esquina das ruas Gustavo Teixeira e Guaicurus, no Mangal, em um prédio de 2.900 metros quadrados, com subsolo, térreo, 1º e 2º andares. A operacionalização do serviço ficará por conta do Serviço Social da Construção Civil do Estado de São Paulo (Seconci), uma OSS. O AME é uma iniciativa do governo estadual, implantado em parceria com as prefeituras, e funciona como referência regional para serviços de média complexidade, integrando as redes de assistência básica e hospitalar.

Com 23 especialidades médicas, o AME de Sorocaba deve fazer cerca de 175 mil atendimentos por mês. Entre as especialidades estão acupuntura, alergologia, cardiologia, cirurgia vascular, endocrinologia infantil, gastroenterologia, ginecologia, hematologia, infectologia, mastologia e outros. O ambulatório também deverá dar atendimento a pacientes das cidades de Araçoiaba da Serra, Capela do Alto, Ibiúna, Iperó, Piedade, Pilar do Sul, Salto de Pirapora, Tapiraí e Votorantim.

Hospital Regional

Com custo previsto de R$ 284,4 milhões o segundo hospital de alta complexidade de Sorocaba deve ser construído no quilômetro 106 da Raposo Tavares. A licitação foi aberta em outubro e na próxima terça-feira (10) vencerá o prazo para que as empresas interessadas na concorrência pública entregarem suas propostas. Na abertura da licitação da obra Alckmin chamou uma coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes afirmando que as obras do hospital começariam em dezembro.

Depois de iniciadas as obras, o prazo para a conclusão do hospital que atenderá toda a região é de 30 meses. No contrato será elaborada uma Parceria Público Privada (PPP) com vigência de 20 anos. O custo da obra será dividido entre o governo do Estado e a empresa vencedora da licitação sendo a proporção de 60% para 40%, respectivamente. A previsão é de que o hospital tenha 250 leitos sendo 96 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 10 salas cirúrgicas.

(Fonte: Cruzeiro do SUl)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!