Governo do Rio vai criar plano estratégico para região metropolitana

O escritório do arquiteto e urbanista Jaime Lerner foi o vencedor da licitação internacional para a preparação do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, que vai definir ações como mobilidade e saneamento, em 21 municípios da região, incluindo a capital.

 

O anúncio foi feito nesta terça-feira (8) pelo governador Luiz Fernando  Pezão, no Palácio Guanabara, que assinou projeto de lei que cria uma autarquia governamental para decidir assuntos de interesse comum da região metropolitana. A proposta é de uma gestão compartilhada por governo e municípios da região.

 

Para Pezão, o momento é “histórico” para a Baixada Fluminense. As prefeituras terão o que há de “mais moderno no mundo” nessa área, disse, e isso vai ajudar a atrair mais empresas, criar moradias dignas, evitar a ocupação desordenada no entorno do Arco Metropolitano. “A ideia é ouvir, além das prefeituras, a sociedade, as instituições que pensam o Rio de Janeiro, as empresas. Nossas prioridades são saneamento básico, despoluição da Baía de Guanabara, licitação dos ônibus intermunicipais, mobilidade urbana, saúde, entre outras”, afirmou.

 

Com investimento de 3 milhões de dólares do Banco Mundial (Bird), o plano vai incluir os municípios de Rio de Janeiro, Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica, Tanguá, Itaguaí, Rio Bonito e Cachoeiras de Macacu.

 

O urbanista Jaime Lerner disse que tem orgulho de iniciar um trabalho que representa o “encontro marcado” que tem com o Rio, há muitos anos. “No Brasil, existem muitos planos que não saem do papel, mas o Rio está montando uma estrutura muito sólida, de maneira que será possível dar continuidade a isso. Será a implantação de um processo de planejamento bem fundamentado e isso trará um benefício extraordinário para a população”, afirmou.

 

O projeto de lei que será enviado à Assembleia Legislativa (Alerj), formalizando a criação da Câmara Metropolitana de Integração Governamental do Rio de Janeiro, prevê um órgão exclusivo para promover as políticas de integração urbanas desenvolvidas pelo estado e os 21 municípios. O objetivo é a formação de um conselho deliberativo, composto pelo governador do Estado e  prefeitos dos 21 municípios, com peso de voto baseado em critério populacional.

 

Fonte: EBC

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!