Faixa Verde será licitado ainda este mês, diz Semob

Serviço de administração do estacionamento rotativo retorna após três anos

 

Após três anos da interrupção e algumas promessas de retorno, o serviço de administração do estacionamento rotativo nas ruas de Cuiabá, o denominado “Faixa Verde”, deve voltar a funcionar ainda este ano. Pelo menos é o que diz o secretário municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Thiago França.

 

Conforme França, ainda neste mês a administração lança o edital de licitação para contratação da empresa que irá administrar o sistema, que visa promover a rotatividade das vagas públicas existentes, especialmente, na região central da cidade.

 

“Estamos em fase de construção do edital, junto com a Procuradoria Geral. Ainda em novembro (este mês), o edital será publicado”, afirmou. Faltando pouco menos de dois meses para o fim de 2015, França diz que o processo será concluído ainda neste ano.

 

Segundo ele, os créditos poderão ser adquiridos por meio de aplicativo, que será disponibilizado via celular. Há cinco meses, o prefeito Mauro Mendes assinou o decreto nº 5.792, que prevê o retorno do “Faixa Verde”. O edital de licitação estava previsto ser lançado na mesma época.

 

Dentre as regulamentações, o documento estabelece que o projeto seja administrado pela iniciativa privada, após licitação. A concessão pode se estender por no máximo 20 anos, sem direito de prorrogação.

 

Desta vez, o sistema contará com 1.500 vagas de estacionamento, que devem contemplar a região central, onde há o maior fluxo de veículos, além de avenidas como a Historiador Rubens de Mendonça, mais conhecida como “CPA”. A empresa contemplada com a concessão também será responsável pela sinalização, enquanto a Semob terá o papel de fiscalizar.

 

O estacionamento rotativo está previsto para funcionar de segunda à sexta, das 7 às 19 horas e aos sábados das 7 à 13 horas. Inicialmente o valor da tarifa para carros será de R$ 2,50 a hora e para motos, R$ 1,50. Os valores estão sujeitos a ajustes, obedecendo se ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ou outro índice que vier a substituí-lo.

 

(Fonte: Cenario MT)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!