Edital de licitação para transporte coletivo será lançado em 15 dias

Representantes da prefeitura de Maceió, das empresas de transporte coletivo e sociedade, estiveram presentes na manhã desta quinta-feira (30), no auditório da Faculdade Integrada Tiradentes (Fits), para debater a licitação dos ônibus na capital alagoana. O edital deve ser lançado em 15 dias, segundo a administração municipal.

A questão gera diversas discussões, causando uma série de entraves para que o edital de licitação fosse publicado e as empresas interessadas em atuar em Maceió participassem do certame. Para o cadeirante José Arnaldo Ferreira, o momento é único e ele realmente quer acreditar que agora o transporte coletivo de Maceió terá um melhor destino.

“O deficiente sofre muito com o caos no transporte público, para chegar até aqui [audiência] demorei horas por conta de que passarm quatro ônibus, mas nenhum deles tinha elevador de acessibilidade. Quando têm, os motoristas atendem de má vontade, dizem que esqueceram a chave do elevador ou que o mesmo está quebrado”, destacou.

O superintendente Municipal de Transporte e Trânsito, Tácio Melo, explicou que mais de 200 ações foram protocoladas por empresários e representantes de bairros contrárias à licitação. Melo relembrou que em 2012, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) suspendeu o edital lançado pela prefeitura. “O melhor caminho é licitar a abrir a concorrência. Desta forma, além de promover uma audiência pública, a população pode participar com sugestões na internet, no site da Prefeitura de Maceió”, destacou Tácio Melo na abertura da audiência pública.

O superintendente avaliou que a partir do momento em que as empresas que venceram a licitação e começarem a atuar, a população poderá sentir as melhorias. Seis lotes serão licitados em toda a capital alagoana e uma das cláusulas é que todos os ônibus poderão circular no Centro de Maceió.

A SMTT informou que as empresas vencedores do certame terão 25 anos para operar e a outorga será de R$ 87 milhões, paga em quatro anos em parcelas anuais e iguais. A bilhetagem eletrônica ficará a cargo da Superintendência e não mais da Transpal. De acordo com o Jorge Bezerra, Coordenador Operacional de Tráfego da SMTT e presidente da Comissão de Licitação, o transporte coletivo atual está ‘engessado’ e não acompanha o dinamismo da cidade. Ele relatou que 44% dos ônibus que circulam na capital têm cinco anos de uso e 29% estão com mais de dez anos de atividade.

 

Bezerra disse ainda que cinco mil viagens de ônibus deixam de ser executadas diariamente por conta do congestionamento nas principais vias de Maceió.

(Fonte: Tribuna Hoje)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!