Duas empresas estão no páreo em pregão na área de zoonoses

Duas empresas continuam no processo de contratação de prestação de serviços de visitas em domicílios, terrenos e construções, para a eliminação mecânica e tratamento químico de criadouros do mosquito Aedes Aegypti, onde estarão alocados noventa agentes de endemia. A posição das interessadas foi mantida na manhã de ontem, durante nova abertura de propostas no pregão presencial realizado pela Divisão de Licitações da Secretaria da Administração (Sead).

 

Compareceram na sessão pública representantes das empresas Rariz Cultural Ltda. e Geração Terceirize Ltda., respectivamente segunda e terceira colocadas na primeira abertura de propostas, em 11 de janeiro, quando não houve definição para contratação do serviço. Naquela ocasião, quem apresentou a melhor proposta acabou inabilitada devido a problemas de documentação, pois não atestou a capacidade de cumprimento do serviço pleiteado.

 

Neste segundo chamamento, após análise dos documentos solicitados, a Geração Terceirize foi habilitada como provável vencedora da licitação e, após negociação, baixou o valor ofertado para o serviço de iniciais R$ 1.086.324 para R$ 1.073.400. Porém, a Rariz Cultural manifestou interesse em recorrer quanto à sua inabilitação e tem prazo de três dias úteis para apresentar recurso. “Depois, ainda há prazo até o dia 16 para apresentação de contrarrazão e posterior análise pelo setor jurídico. Só então sairá decisão quanto a um possível vencedor da licitação”, explica Regiane Frassato, da seção de Pregões da Sead.

 

A contratação será adotada mediante necessidade urgente de reforço extra nas equipes de campo, inclusive de orientação à população quanto ao combate ao Aedes, transmissor da dengue e das febres chikungunya e zika. Também está em andamento o processo seletivo

 

(Fonte: Jornal Cruzeiro)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!