Duas empresas disputam reforma da praça Rui Barbosa

Quatro empresas apresentaram na terça-feira (11) propostas em licitação aberta pela Prefeitura de Araçatuba para concluir a reforma da praça Rui Barbosa. No entanto, apenas duas delas continuam na disputa, já que as demais concorrentes foram desabilitadas por terem problemas na documentação entregue à administração municipal.

As concorrentes que seguem na disputa são a Ambiente Engenharia, Paisagismo e Gestão Pública, de Catanduva; e a AMS Birigui Construções e Comércio, de Birigui. A vencedora sairá das propostas de preços que devem ser abertas na próxima semana.

Conforme a Secretaria de Administração, a desclassificação de duas empresas do processo — a Lomy Engenharia, de Araçatuba; e a H.Aidar Pavimentação e Obras, de Bauru — adiou a definição do processo para a próxima semana, já que as concorrentes impedidas por problemas na documentação apresentada têm até o dia 17 para apresentarem recursos contra a desclassificação.

Aberta em 24 de agosto, a licitação estima despesa para o município de R$ 1.349.266,74 com a reforma da Rui Barbosa, que terá de ser concluída por empresa privada após naufragar parceria feita no ano passado entre o município e a iniciativa privada.

O valor previsto para a execução da obra é menor que o R$ 1,5 milhão previsto no começo do mês passado, quando o prefeito Cido Sério (PT) reuniu vereadores de sua base na Câmara e técnicos da administração municipal para apresentar o projeto dos serviços que serão executados na praça mais famosa de Araçatuba.

VALOR
Com a habilitação de duas das quatro interessadas na obra, o próximo passo do processo licitatório será a definição de quanto, efetivamente, custará a reforma da Rui Barbosa. A expectativa da administração municipal é de que fique em torno do valor estimado no edital publicado pela Prefeitura de Araçatuba.

Após a definição do menor preço, a empresa derrotada ainda terá prazo de cinco dias úteis para apresentar recurso. Somente após esta etapa, a administração municipal terá condições de homologar a licitação e preparar contrato para assinatura do prefeito e posterior emissão da ordem de serviços.

De acordo com o secretário municipal de Planejamento e Habitação, Ederson da Silva, após a assinatura do contrato, a empresa contratada terá prazo de 180 dias para concluir o serviço. A expectativa é de que a nova praça Rui Barbosa seja reaberta para uso da população no início do próximo ano.

(Fonte: Folha da Região)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!