Dnit nega pedido e mantém licitação

 


O Dnit negou pedido de suspensão da licitação para refazer edital  de duplicação de trecho da BR-153 em Rio Preto. A abertura de propostas para a concorrência foi mantida para segunda-feira.

 

 

Na semana passada, o superintendente regional do Dnit, Ricardo Rossi Madalena, afirmou em Rio Preto, que a obra “não tem volta”. No entanto, ele admitiu que prazos dependem da licitação e que a duplicação só pode ter início no final do ano.  A concorrência adota modelo RDC (Regime Diferenciado de Contratação).

 

 

O pedido de impugnação do edital foi feito pela advogada Carolina Marino Meirelles Spina. Ela apontou que existem exigências “ilegais e restritivas” na concorrência com relação aos critérios para avaliação e pontuação de empresas. Apontou ainda “falhas graves” no projeto,  como construção de novo posto da Polícia Rodoviária Federal sem “caracterização mínima de serviços’.  O presidente da Comissão de Licitações do Dnit  de SP, Gilmar Soler Simões disse que as regras previstas no edital estão em “harmonia com a legislação vigente”. O Dnit exige que participantes comprovem que já realizaram obra ao menos 50%  do tamanho que será a duplicação da BR.

 

 

O Dnit diz ser “normal alguma polêmica” sobre a licitação e que há “interesses políticos e econômicos’ na obra.

(Fonte: Diario SP)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!