DER vai abrir licitação em setembro para reparo de cratera em Paraibuna

Depois de um impasse sobre a responsabilidade pelo reparo no principal acesso de Paraibuna, a partir da Rodovia dos Tamoios (SP-99), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que pretende abrir em setembro a licitação para contratar uma empresa para fazer os reconstrução da via. Desde fevereiro uma erosão interdita meia pista, impedindo que motoristas acessem a cidade pelo local.

 

A cratera abriu depois chuvas que atingiram a cidade no início do ano. Dois meses depois do incidente, em abril, a Concessionária Tamoios assumiu a administração da rodovia e dos acessos a corredor sem que o problema tivesse sido resolvido pelo DER . Em julho, o departamento informou ao G1 que acionaria a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) para questionar sobre a responsabilidade pelo serviço.

 

Na última quinta-feira (27), o DER informou, por meio de nota, que está preparando os elementos necessários para contratação das obras em Paraibuna. O custo estimado do serviço é de R$ 460 mil, segundo o diretordo setor de Obras da prefeitura da cidade, Denis Dreux Júnior.

 

Ele acredita que não haverá dificuldade para execução da obra. “Ainda não fomos notificados formalmente sobre a previsão de início e conclusão das obras”, disse.

 

A dona de casa Elaine Andrade disse que os moradores que vivem próximo ao acesso interditado estão desanimados com a situação.

 

“Meses se passaram e a situação está do mesmo jeito. Só uma pista está liberada para a saída de veículos da cidade em direção à rodovia. Mas muitos motoristas desobedecem à proibição e entram na cidade na contramão, o que é um grande risco, já que com a curva não é possível ver se algum carro vem na direção contrária”, contou.

 

Erosão

 

Outro temor da moradora é quanto ao risco causado pela erosão da pista. Segundo a dona de casa, nenhuma obra de contenção da erosão foi feito na área, situação que pode ser agravada com a aproximação do período de chuvas.

 

“Evito passar por lá. Ainda prefiro sair pelo outro acesso porque a cratera está lá e não foi feito nada para impedir que ela aumente”, disse.

 

Segundo a prefeitura, a segurança do local é de responsabilidade do DER que já sinalizou e reforçou a fiscalização, multando os motoristas que não respeitam a proibição de entrada na cidade por esse acesso.

 

O diretor do setor de Obras acredita que o bloqueio do principal acesso a Paraibuna também prejudicou o turismo na cidade. “Muitos motoristas que seguiam para o litoral entravam por esse acesso em direção ao Mercado Municipal para um lanche no meio do percurso”, afirmou.

 

Fonte: G1

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!