DER-ES homologa contratação de nova empresa de radares em vias estaduais

A chefe da autarquia, Tereza Casotti, confirmou a escolha do consórcio paranaense Velsis x Suprema, que vai monitorar todas as rodovias estaduais

A diretora-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado (DER-ES), Tereza Maria Sepulcri Netto Casotti, homologou, nesta segunda-feira (6), a licitação de um dos dois lotes da Concorrência Pública nº 34/2012, que visa a contratação dos serviços de fiscalização eletrônica em vias estaduais. O consórcio paranaense Velsis x Suprema apresentou o valor anual de R$ 9,17 milhões para a instalação, operação e manutenção de até 224 radares em rodovias estaduais.

A partir da confirmação dos procedimentos da disputa, a autarquia poderá formalizar a assinatura do contrato com o consórcio, que vai substituir a empresa Perkons SA – também paranaense – que presta este tipo de serviço há mais de uma década no Estado. Resta ainda a definição sobre a empresa que prestará os serviços nos corredores metropolitanos da Grande Vitória.

O certame para a contratação dos serviços de radares no Espírito Santo foi dividido em dois lotes: o primeiro tem como objeto a fiscalização eletrônica em trechos nos corredores metropolitanos da Grande Vitória, enquanto o segundo prevê a operação dos radares em rodovias estaduais. Apesar da divulgação dos vencedores nas duas categorias, que apresentaram os menores preços, o resultado do lote 1, vencido pela empresa paulista Splice Indústria, Comércio e Serviços Ltda, está sendo alvo de recursos.

No primeiro lote, a melhor proposta econômica foi de R$ 12,13 milhões, enquanto o consórcio paranaense apresentou o valor de R$ 9,17 milhões para o lote 2. Esses valores representam uma economia de quase um terço no valor máximo para a licitação (R$ 32,28 milhões). Ao todo, o edital estipula a instalação de até 449 equipamentos de fiscalização – 225 no lote 1 e 224 no outro –, de vários tipos, desde os radares fixos (pardais), controladores de velocidade (postes) e até equipamentos estáticos (que podem ser deslocados de um trecho para outro na via).

A licitação foi aberta em julho deste ano e chegou a ser suspensa pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) após suspeitas de irregularidades. Em virtude da continuidade da licitação, a direção do DER-ES prorrogou a contratação da Perkons, que também participou da atual licitação. A empresa é responsável pelos serviços de fiscalização no Estado desde o ano de 2000. Somente no mais recente contrato, assinado em 2007, ela recebeu cerca de R$ 44 milhões, de acordo com o último aditivo (décimo) assinado em setembro de 2012.

(Fonte: Seculo Diario)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!