Corsan investirá R$ 280 milhões no Vale do Sinos

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) assinou a autorização para que sejam publicados os editais de obras de saneamento em nove municípios das bacias hidrográficas dos rios dos Sinos e Gravataí. Por meio do Regime Diferenciado de Contratações (RDC), o valor total a ser licitado é de R$ 280 milhões. Os recursos são provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, conforme detalhou o presidente da Corsan, Arnaldo Dutra, durante evento no Palácio Piratini, nesta quinta-feira.

 

Segundo ele, em Canoas será feita a ampliação da Estação de Tratamento de Esgotos. A capacidade da cidade passará de 260 litros por segundo para 920 l/s. Em Nova Hartz, deverá ser implantada uma estação de bombeamento e uma adutora de água tratada que vai de Parobé até Nova Hartz. Em Estância Velha, Portão, Nova Santa Rita, Parobé e Taquara terão que ser construídas uma Estação de Tratamento de Esgotos e uma rede coletora.

 

Já em Santo Antônio da Patrulha, a licitação por RDC prevê a ampliação da rede coletora de esgotos. Em Sapiranga, a Corsan quer que seja construída uma Estação de Tratamento de Esgotos. “Este é o maior plano de investimentos da história da Corsan”, disse Dutra. Entre recursos próprios e do PAC estão garantidos R$ 4,4 bilhões para o saneamento básico do Estado até 2018. Para os sistemas de esgoto, a ideia é duplicar a cobertura, com R$ 3,9 bilhões.

 

A Região Hidrográfica do Guaíba, que comporta nove bacias (Alto Jacuí, Baixo Jacuí, Lago Guaíba, Rio Gravataí, dos Sinos, Caí, Pardo, Taquari/Antas e Vacacaí/Vacacaí-mirím), é a que conta com o maior volume de recursos – R$ 2,3 bilhões oriundos dos PACs 1 e 2.

 

A Corsan informa que com a conclusão dos empreendimentos, as maiores cidades da Região Metropolitana alcançarão índices de tratamento de esgoto entre 70% e 80%. A expectativa do presidente é de que as obras reduzam o volume de esgoto lançado in natura nos quatro rios formadores do lago Guaíba, de 17.215.797 m3/mês para 8.497.869 m3/mês. “O índice de esgoto tratado a ser lançado nos rios formadores do lago Guaíba praticamente triplicará”, garante.

 

(Fonte: JusNoticias)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!