Contrato destina R$ 150 milhões para corredores de ônibus em Florianópolis

 

O conceito de Bus Rapid Transit (BRT) em Florianópolis, que une faixas exclusivas e circulação de ônibus com maior qualidade e menor custo, começa a se tornar realidade com a liberação de R$ 150 milhões pelo governo federal. A assinatura do contrato será na semana que vem. A previsão inicial era ocorrer nesta sexta-feira, mas nesta quarta-feira a Caixa Econômica Federal pediu a transferência da data.

 

Com o contrato assinado, a administração municipal poderá dar início à construção dos primeiros 20 quilômetros de faixas exclusivas em Florianópolis. Para tanto, primeiro será elaborado o projeto executivo, para depois ocorrer a licitação da obra.  O financiamento, via Ministério das Cidades, refere-se às obras de implantação do anel viário e do teleférico Morro da Cruz.

 

A intenção é que os dois projetos sigam simultaneamente, mas faltam estudos por parte do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para liberação do teleférico, o que pode atrasar essa parte. O anúncio da assinatura foi feito pelo prefeito Cesar Souza Junior nesta quarta-feira, em evento sobre mobilidade urbana organizado pela Embaixada da Suécia no Brasil.

 

Em meio a mudanças que envolvem licitação no transporte público e elaboração de uma extensa pesquisa para um Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis (Plamus), o embaixador da Suécia, Magnus Robach, afirma que o evento na Capital catarinense é importante para unir empresas e setor público na busca por soluções mais eficazes. Além de trazer representantes da empresa sueca Volvo, uma das líderes em veículos BRT na América Latina, e outros palestrantes, Robach fez questão de destacar a participação do coordenador da SCPar, do governo estadual, engenheiro Guilherme Medeiros, que falou sobre o Plamus.

 

— Descobrimos o projeto Plamus que nos parecia muito ambicioso e interessante. Temos experiências a respeito de urbanismo sustentável e temos empresas com ótimas tecnologias. Nos parecia normal organizar um evento desse tipo — justifica Robach.

 

Economia com menos poluição

O novo modelo de ônibus previsto consome 35% menos combustível e emite até 50% menos gases poluentes que os convencionais. É um veículo que se enquadra no conceito levantado pelo Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis (Plamus). Em 2013, a empresa sueca Volvo, uma das líderes em veículos BRT na América Latina, disponibilizou um veículo com tecnologia híbrida para circular pelas ruas de Florianópolis como teste.

 

Para o dia 12 de junho, está prevista a finalização de uma pesquisa do Plamus em 5,4 mil domicílios de 13 municípios da Grande Florianópolis, que inclui levantamentos de ciclovias, calçadas, fluxo de veículos e pedestres e usuários do transporte coletivo.

 

Segundo o coordenador do Plamus, engenheiro Guilherme Medeiros, 30 mil cartas foram encaminhadas às residências para que a população responda ao questionário online ou por telefone. Com os resultados da pesquisa pronto até o final de agosto, em setembro se iniciam os encaminhamentos para aplicações reais.

 

— Temos que levantar as ações imediatas e filtrar o que é aplicável. Queremos materializar essas ações em um curto espaço de tempo, mas algumas serão mais demoradas — salienta Medeiros.

 

(Fonte: Diario Catarinense)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!