Cinco grupos estão habilitados a concorrer em licitação do BRT

As obras estão previstas para começar depois da Copa do Mundo – o trecho de vias exclusivas na Avenida Vasco da Gama será adaptado e novas vias com três faixas serão construídas nas avenidas Juracy Magalhães e ACM

 

Parte do dinheiro arrecadado na licitação dos ônibus (com a outorga financeira) será utilizada para construir as linhas exclusivas de ônibus por onde passará o BRT (Bus Rapid Transit), sistema de ônibus articulados de alta velocidade.

 

Já em curso, pelo Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC), essa licitação tem cinco empresas já pré-qualificadas para a disputa: OAS, Odebrecht, Camargo Correia, Queiroz Galvão e Constran. “Estamos esperando uma liberação da Caixa Econômica, mas acreditamos que em mais 30 dias realizamos a licitação”, conta Orlando Santos, substituto de José Carlos Aleluia na Semut.

 

Uma das linhas do BRT funcionará entre a Lapa e a Ligação Iguatemi-Paralela (LIP), e está prevista para começar a funcionar em meados de 2016. A obra está incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2), do governo federal, e está estimada em R$ 800 milhões – R$ 200 milhões sairão dos cofres da prefeitura.

 

As obras estão previstas para começar depois da Copa do Mundo – o trecho de vias exclusivas  na Avenida Vasco da Gama será adaptado e novas vias com três faixas serão construídas no canteiro central das avenidas Juracy Magalhães e ACM. A obra terá quatro elevados, três viadutos e nove estações em 8,6 quilômetros.

 

(Fonte: Correio 24 Horas)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!