Atlanta Tecnologia vence licitação antes da abertura dos envelopes

Documentos de posse do GP1 mostram que anúncio publicado, em 29 de abril, no Jornal O Dia revelou nome da empresa cuja abertura dos envelopes só aconteceu três meses depois

 

O GP1 recebeu denúncia de uma suposta fraude ocorrida na licitação para contratação da empresa para locação de equipamentos de monitoramento de trânsito e radares pela Superintendência de Trânsito de Teresina – STRANS realizada em conjunto com a Secretaria Municipal de Administração – SEMA. Os órgãos são comandados respectivamente por Carlos Daniel e Paulo Dantas.

 

Quase três meses antes da abertura dos envelopes, o nome da empresa vencedora do certame, Atlanta Tecnologia Ltda – EPP, foi publicado no jornal O DIA, mais precisamente em 29 de abril de 2015.

 

Previstos para serem recebidos e abertos em 30 de abril, um dia depois da publicação que “cantou a pedra”, somente em três de junho de 2015 a STRANS/SEMA deu prosseguimento à licitação, recebendo de três empresas interessadas dois envelopes lacrados, um contendo os documentos de habilitação e o outro a proposta de preço.

 

 

Premonição ou corrupção na STRANS?

Com tanta antecedência, era impossível saber quantas e quais empresas participariam da licitação e mais ainda, acertar, no universo de probabilidade até então desconhecido, que no final se confirmou em 3 para 1, qual empresa seria a vencedora.

 

Segundo a denúncia, outro fato estranho é que, restando apenas uma empresa, a Atlanta Tecnologia Ltda – EPP – tendo sido as outras participantes do certame inabilitadas – a Comissão de Licitação não pediu desconto no preço proposto – procedimento natural quando existe inabilitação e resta uma empresa sem concorrentes.

 

O contrato com a STRANS é de R$ 2.326.200,00 (dois milhões, trezentos e vinte e seis mil e duzentos reais). A Atlanta Tecnologia Ltda já está trabalhando e deve receber seu primeiro pagamento nos próximos meses.

 

(Fonte: GPI)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!