Apenas uma empresa é habilitada em licitação de pista de atletismo da Uespi

Associação vinha denunciando que edital do procedimento licitatório contém exigências técnicas muito rígidas, o que seria um indício de direcionamento.

 

O processo de licitação destinado à construção da pista de atletismo da Uespi habilitou nesta terça-feira (25) apenas uma das oito empresas que haviam manifestado interesse em executar a obra.

 

A Lisonda Construções LTDA foi habilitada, e as outras sete candidatas foram excluídas ainda na primeira fase da seleção.

A etapa inicial do procedimento licitatório ocorreu um dia após a Associação Piauiense de Empresários de Obras Públicas (Apeop-PI) denunciar ao Ministério Público Estadual do Piauí (MPE-PI) a suspeita de direcionamento no certame.

 

Confira á direita, o resultado da primeira fase do procedimento licitatório

 

Segundo a Apeop-PI, houve excesso de exigência técnica no edital 001/2015 da Fuespi, por meio do qual está sendo selecionada a empresa responsável pela construção da pista de atletismo.

 

Um dos itens determina que os candidatos tenham realizado obra semelhante com certificação da Associacão Internacional das Federacaoes de Atletismo (IAAF). “Em todo o Brasil, apenas cinco empresas, entre elas a Lisonda, já receberam certificações da IAAF para obras de pista de atletismo”, informa o presidente da Apeop-PI, Arthur Feitosa Filho.

 

O documento é uma especie de validação para competições internacionais, e só é expedido após testes próprios da entidade máxima do esporte no mundo. “Todo o processo de certificacao só acontece após a obra estar pronta. Não tem porque tanta exigência”, explica Feitosa.

 

Com a definição da empresa habilitada, as demais construtoras têm cinco dias para impetrar recursos. Em seguida, a comissão de licitação fará a análise de cada um deles, e só então será aberto o envelope com os preços apresentados pela empresa habilitada na primeira fase.

 

(Fonte: Portal o Dia)

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!