13 empresas na licitação da Barragem Prainha

05 de Abril de 2019.

A Companhia Operacional de Desenvolvimento, Saneamento e Ações Urbanas (Codau), abriu a licitação esta semana para contratação de duas empresas. Uma para realizar gerenciamento técnico e outra para a construção da Barragem Prainha. A modalidade da concorrência é do tipo menor preço por lote, sobre regime de empreitada por preços unitários.
O serviço de gerenciamento e fiscalização está orçado em R$ 1.531.637,54 e o de execução da obra em R$ 25.695.869,61. A obra será custeada com recursos federais do Orçamento Geral da União, com a contrapartida de 10% da Codau. O prazo de construção da barragem, definido em edital, é de 24 meses. As contratadas serão responsáveis pelos serviços de gerenciamento técnico e fiscalização, além dos serviços de engenharia especializada, compreendendo movimento de terra, concreto, sistema hidráulico, instrumentação de obras complementares e afins, conforme informações do edital.
Doze empresas entregaram documentação para executar a barragem. São elas – a Construtora Terrayama LTDA (Belo Horizonte-MG), Construtora Artec S/A (Brasília-DF), Construtora Triunfo S/A (Curitiba/PR), Top Empreendimentos LTDA (Nova Lima/MG), Construtora Nóbrega Pimenta LTDA (Uberaba), BT Construções LTDA (Uberlândia), Construtora Sodeste LTDA (Uberlândia), Esteira Locadora de Máquinas LTDA (Uberaba), Transvias Construções e Terraplanagem LTDA (SP), Construtora J.J LTDA (São Cristóvão/SE), Planex Engenharia LTDA (Goiânia/GO) e o Consórcio Prainha Uberaba – composto pelas empresas GCE S/A (Guará/DF) e GW Construções e Incorporações LTDA (Brasília/DF). Já a empresa A1MC Projetos (Outro Branco/MG) entregou documentação para participar da parte de gerenciamento técnico e fiscalização de obra da Barragem Prainha.
A etapa inicial da licitação consiste na entrega dos envelopes com habilitação e propostas de preço. A Comissão Permanente de Licitação – CPL faz primeiramente as análises documentais. Depois de verificada quais empresas estão habitadas, seguindo as regras do edital, a Comissão marca uma outra data da sessão para abertura dos envelopes de propostas de preços. A expectativa da direção da Codau é que ainda no final deste semestre seja dada a Ordem de Serviço para início das obras, caso nenhum entrave no processo de licitação seja apresentado. ‘Teremos uma obra de infraestrutura hídrica extremamente necessária para nossa cidade. A barragem terá uma área de inundação de 35 hectares e vai reter uma quantidade de água suficiente para atender a demanda da cidade por cerca de 2 meses. Exatamente no período de seca, quando historicamente o rio Uberaba diminui a sua vazão. Por isso ela é tão importante para o município.’, observou Luiz Guaritá Neto, presidente da Codau.
Fonte: https://www.jornaldeuberaba.com.br/13-empresas-na-licitacao-da-barragem-prainha/

Aproveite todas as licitações públicas em um só lugar!